Puro amor: homem vai a abrigo e adota cão idoso que esperava há anos por novo lar

Encontrar a felicidade não é uma garantia para os animais que aguardam serem adotados em abrigos – especialmente para cachorros como Jack.

Aos 13 anos, Jack é considerado um cão idoso, exigindo um pouco mais de cuidado e atenção do que seus colegas mais jovens.

Pouco depois que seu dono faleceu, ele acabou indo parar no abrigo da SPCA da Pensilvânia (EUA). Desde então, tem aguardado alguém dar a ele uma chance de ser amado em um novo lar adotivo.

Felizmente, após meses esperando, alguém finalmente o levou para casa.

No último fim de semana, um homem gentil entrou no abrigo com apenas um pedido: “[Ele] pediu para ver o cachorro velho aguardando um lar”, escreveu o abrigo em um post publicado no Facebook.

Os voluntários direcionaram o homem para Jack, notificando que o cachorro tinha algumas doenças que precisavam ser tratadas. Embora alguns outros adotantes pudessem ter visto esses problemas como falhas ou limitações, esse homem pensou diferente: “Ele disse: ‘É um cachorro perfeito, vou levá-lo embora. A que veterinário você recomenda que eu o leve?'”, disse ele ao staff do abrigo.

Enfim, Jack havia encontrado um novo melhor amigo.

“Quando o homem pegou-o, Jack se espreguiçou em seu colo e tirou uma soneca enquanto ambos esperavam pacientemente que a papelada fosse processada”, disse o abrigo no post.

“É disso que se trata o bem-estar animal: amar seus pets, dar segundas chances aos que mais precisam e um voto de confiança naqueles que são os mais fiéis entre todos os animais de estimação… os cães.”

Compartilhe o post com seus amigos!Fonte: The Dodo

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários