Cão brincalhão vítima de bala perdida agora vive quietinho e muito fraco em ES

Ninguém escapa da violência. Desta vez, a vítima de bala perdida foi o cachorro Charlie, ferido durante um tiroteio em Nova Rosa da Penha II, em Cariacica. A família proprietária do animal disse que não sabe mais o que fazer para ajudá-lo.

Segundo a atendente de restaurante Khezia Cabral de Oliveira, a tutora, o cão é bravo e desconfiado com quem não conhece, mas com a família é alegre e brincalhão. Nos últimos dia, a vida dele tem sido diferente, pois "anda quietinho e muito fraco".

A mãe da Khezia, quando percebeu que o cachorro estava bastante machucado, logo ligou para a filha. As duas o levaram rapidamente até um veterinário. Depois de exames, foi comprovado que ele estava com uma bala alojada na pata.

Charle já vive com a família há cinco anos. Khezia levou o cachorro para casa da mãe para que ele pudesse ter mais espaço, mas não imaginava que o bicho pudesse levar um tiro. A família, humilde, disse que teve bastante despesas para o tratamento dele nesses dias.

Khezia conta que, para Charle melhorar, é preciso fazer uma cirurgia. No entanto, a família não tem condições de pagar. Segundo ela, cerca de R$ 700 já foram gastos com o animal, mas o procedimento cirúrgico é muito caro.

Compartilhe o post com seus amigos!

Fonte: Folha Vitória

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários