Garoto tenta acalmar cachorrinha assustada com estrondo de fogos, mas ela falece após ataque cardíaco

em Notícias

Uma cachorra morreu de estresse, abraçada com seu dono, no último sábado (14), em Esquel, na Argentina, enquanto acontecia uma chuva de fogos de artifício não muito longe de onde ela estava.

De acordo com sua dona, Antonella Modasjazh, a cachorrinha Magui morreu nos braços do seu filho, que tentava acalmá-la em meio à barulheira. Ele faleceu em decorrência de um ataque cardíaco.

"Era velhinha e tinha horror a fogos de artifício", disse Antonella em um post no Facebook.

"Enquanto os outros estavam se divertindo, ela estava passando muito mal", completou.

Antonella e seu filho afirma ter ligado para todos os veterinários da cidade de Esquel, na Argentina, mas nenhum atendeu o telefone.

O post viralizou e ganhou ampla repercussão na Argentina após ser compartilhado pelo grupo de voluntários Amigos dos Animais de Esquel (ADAE). Cerca de 13 mil usuários compartilharam o relato.

Na mensagem, a ADAE criticou o uso dos fogos de artifício, com dura crítica aos seus adeptos: "Manifestamos o nosso repúdio àqueles que causaram esta dor e nos solidarizamos com a família de Magui neste duelo inesperado e injusto. O que mais precisa que aconteça para entenderem que está errado?", questionou o grupo.

Compartilhe o post com seus amigos!

Fonte: Gaúcha ZH

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.