Cadelinha golden retriever abandonada poupava pedacinho de pão para não passar fome

O cachorro resgatado das ruas na Turquia lutava para sobreviver. Conheça essa história.

Histórias de cachorros abandonados é sempre um tema sensível de abordar, pois nos questionamos: como alguém pode fazer isso? O abandono, essa linda Golden Retriever conheceu bem. Vagando pelas ruas da Turquia, catando algo para comer... era assim que ela vivia. Mas graças a foto tirada de um morador da região, uma equipe de resgate de animais abandonados viu a foto e foi à procura da cadelinha abandonada.

Foto: Equipes de Resgate Sem Fronteiras

Ao chegar no local, a equipe de resgate não encontrou a cadela e soube, ainda, que um homem havia raptado ela, com o propósito de a vender para fins de reprodução. Os socorristas, é claro, temeram pela segurança do indefeso animal, mas devido a persistência e colaboração de moradores, eles a encontraram em um galpão escuro, sem água ou comida. Apesar da tristeza do momento, eles a resgataram, a abraçaram e a nomearam Harper.

Foto: Instagram / Ayberk Ayar

Na próxima imagem podemos ver Harper ainda assustada.

Foto: Equipes de Resgate Sem Fronteiras

Behnke, diretora da equipe que resgatou Harper, e seu marido foram recebê-la no aeroporto, apaixonando-se imediatamente pela golden. Behnke, destacou ainda, que apesar de todo o esforço para fazê-la se sentir confortável e amada, ela ainda hesitava em aceitar comida, como se pudesse ser castigada por comer. Tadinha, gente! Harper só comeu quando o alimento foi dado em sua boca.

Foto: Equipes de Resgate Sem Fronteiras

Pouco a pouco, Harper tem ganhado confiança nas pessoas e está em um lar temporário até ser adotada definitivamente. Boa Sorte para Harper, que ela encontre um lar com muito amor, porque ela merece!

Foto: Equipes de Resgate Sem Fronteiras

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários