Tutores que viajam e deixam pets sozinhos em casa podem ser multados e até perder os animais

Infelizmente, o número de denúncias sobre abandono de animais cresce no período das férias, quando incontáveis tutores irresponsáveis deixam seus animais de estimação sozinhos em casa, à mercê do tempo e de si mesmos.

Tal ato, que deixa o pet em situação de abandono, pode resultar em casos mais graves, resultando em multa e até a perda da guarda dos bichinhos.

Quem afirma isso é o CCZ - Centro de Controle de Zoonoses. De acordo com Ana Paula Nogueira, médica veterinária do centro, “deixar os animais sozinhos em casa durante três ou quatro dias já configura uma situação de abandono mesmo que os donos tenham deixado comida para os bichos”.

Obviamente, a regra não vale para o tutor que precisa sair para trabalhar ou estudar durante o dia.

“Não tem nenhuma legislação que determina que o animal precisa ficar sempre na companhia de uma pessoa. É diferente de uma criança”, diz citando o crime de abandono de incapaz. “Nos casos de animais é questão de humanidade, de noção da pessoa”.

Você pode denunciar um caso de abandono ou maus tratos de animais junto ao CCZ ou o DECAT (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista).

Conforme explica Ana Paula, o CCZ tenta localizar o proprietário e agendar uma visita ao local. Caso a situação de abandono seja confirmada, os tutores dos animais recebem orientações por escrito e um prazo para resolver a situação. O tempo para adequação varia de acordo com o caso.

“Muitas vezes se resolve com orientação porque tem gente que nem sabe que está fazendo coisa errada”, pontua Ana Paula.

Quando a denúncia é confirmada e os donos dos animais não se adequam, os fiscais acionam a Polícia para intervir no caso.

Compartilhe o post com seus amigos!

Fonte: Campo Grande News

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários