Yorkshire morre durante passeio com cuidadora contratada por aplicativo

A dona de Bella estava viajando e contratou via aplicativo uma cuidadora para levar a cachorrinha passear. O que ela menos esperava, infelizmente aconteceu.

Uma cadela yorkshire acabou morrendo, em outubro de 2019 em Miami, nos Estados Unidos, após ser levada para passear por uma cuidadora de cães, que havia sido contratada através de um aplicativo.

O aplicativo Wag! é uma plataforma que presta serviços voltados à passeio de cachorros, muito comum nos Estados Unidos.

A dona da yorkshire Bella, Angela Composto, estava viajando e afirma que a sua cadela estava bem quando foi levada e pouco tempo depois, recebeu uma mensagem da cuidadora afirmando que Bella havia sofrido um acidente.

"Ótima caminhada! Na caminhada, a cachorrinha começou a correr e perseguiu um pássaro, com a corrida ela acabou caindo. Vou colocá-la de volta na caixa, mas ficarei um tempo para garantir que ela esteja bem", afirmou.

Imediatamente Angela ficou desesperada e o pior infelizmente se confirmou.

Em seguida, a tutora recebeu uma ligação confirmando a morte da sua Bella.

"Comecei a gritar, sem entender como minha cachorrinha foi passear e voltou morta e sem uma justificativa plausível", disse a proprietária Angela Composto.

Ainda sem saber a real causa da morte da yorkshire, Angela procurou saber o que aconteceu durante o passeio através das câmeras dos vizinhos, mas não encontrou nenhuma evidência.

Descobriu, através de uma câmera de segurança de sua casa, que a passeadora havia mentido: a passeadora devolveu a cachorrinha na casa de Angela, e após ter enviado a mensagem, em seguida foi embora. A "profissional" não ficou com a cadela para ver se estava bem, apenas largou-a em casa e foi embora.

Veja no vídeo abaixo:

A dona só descobriria semanas depois a causa da morte por meio do resultado da necropsia, que apontou lesões causadas por contusões.

A plataforma Wag! se manifestou dizendo que faz um rigoroso processo de seleção aos candidatos que atuam como passeadores independentes, e que quando soube do incidente entrou em contato imediatamente com Angela, prestando todo o suporte à ela.

Disse ainda, que a cuidadora responsável pelo acidente foi suspensa da plataforma. Mas o caso da yorkshire Bella não foi o único associado à empresa, uma advogada de Nova York conta que representou outros clientes com o mesmo problema pelo aplicativo.

De qualquer forma, Angela ainda não se conformou com a sua perda e ainda luta por respostas.

"Eu poderia ter entendido muito melhor se a passeadora dissesse que um acidente aconteceu, que ela não conseguiu agir a tempo, que lamentava muito pelo ocorrido, ela poderia ter levado minha cachorrinha para o veterinário", disse Angela.

Que caso lamentável! Por isso, vale ressaltar a importância de deixar seus pets apenas com pessoas de confiança.

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo.
Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários