Cachorra bull terrier abandonada em abrigo encanta ao sorrir e gera disputa entre adotantes

Parece que ser simpática e sorrir foi um ponto positivo para essa bull terrier ser adotada!

Quem não se encantaria com esse sorriso?

Infelizmente, ainda paira sobre muitas pessoas o preconceito com cachorros de raças tidas como 'fortes', como os staffordshire bull terriers. Isso, acontece em todo o mundo.

São raças que quando chegam especialmente em um abrigo, demoram para ser adotados, porque as pessoas acham que podem ser cães 'perigosos'. Felizmente, a vida sorriu para a gentil Sybil, que foi adotada há poucos dias depois da sua chegada à instituição de caridade de resgate, em Londres.

Mas não foi por acaso, qualquer pessoa que pudesse ter tido contato com ela, por mais rápido que fosse, se apaixonaria, principalmente por conta do seu sorriso! Isso mesmo, apesar da raça e do seu tamanho, Sybil não tinha absolutamente nada que fosse capaz de amedrontar alguém, pelo contrário, ela encantava.

Uma foto compartilhada no Twitter foi o suficiente para que muitas pessoas viessem conhecer Sybil e despertassem o interesse em querer adotá-la.

Ela é realmente adorável!

Frankie Murphy, de Hertfordshire, foi o mais rápido e levou para sua casa essa simpática cadela. "Quando fomos visitá-la, nos apaixonamos imediatamente", relembra Frankie. E quem não se apaixonaria?

"Isso foi exatamente o que todos sentiram. Todos a adoravam por seu pequeno sorriso engraçado, e foi por isso que me apaixonei", disse o novo dono.

Apesar do desfecho feliz, a vice-gerente da instituição, Laura Hedges, reforça que assim como Sybil, há muitos outros cães tão especiais quanto ela à procura de um lar.

Laura pede à população que tenha consciência disso e procure adotar um cão de abrigo ao invés de comprar, pois existem muitos animais no país à espera de um lar adotivo.

O recado é válido para todo o mundo, afinal, o número de cães para adoção é muito alto aqui no Brasil também.

Compartilhe esse post com seus amigos!

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários