Revenda de filhotes pode ser proibido na Grã-Bretanha

As pessoas que têm um completo desrespeito pelo bem-estar dos animais de estimação não poderão mais lucrar com este comércio miserável

O governo da Grã-Bretanha anuncio sua intenção de proibir a revenda de cachorros e gatinhos, numa tentativa de garantir o bem-estar animal.

O projeto de lei impediria que as lojas de animais de estimação na Inglaterra vendessem cachorros e gatos, forçando os compradores a procurar diretamente criadores ou adotá-los em um abrigo de animais.

'As pessoas que têm um completo desrespeito pelo bem-estar dos animais de estimação não poderão mais lucrar com este comércio miserável', disse o secretário do Meio Ambiente da Grã-Bretanha, Michael Gove, em um comunicado.
O presidente da Federação Britânica de Pet Industry, Nigel Baker, elogiou os esforços para aumentar o bem-estar animal, mas disse duvidar da eficácia de uma proibição definitiva.

Baker acrescentou que a demanda anual total de cachorros no Reino Unido era de 800.000 e questionou se isso poderia ser atendido sob a proposta.

De 40.000 a 80.000 filhotes atualmente são vendidos por terceiros no Reino Unido todos os anos, de acordo com estimativas citadas pelo Departamento de Alimentos. O projeto de lei que visa proibir a prática da revenda de filhotes está em consulta pública.

Fonte: R7

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Notícias