Fisiculturista que tinha preconceito contra cães pequenos é curado de depressão por um e adota dezenas deles

Uma verdadeira lição e transformação de vida! Bobby Humphreys, de Maryland, nos Estados Unidos, é um competidor fisiculturista e sempre foi fã e teve cachorros grandes como rottweilers. Por amar cães de grande porte, ele tirava sarro dos amigos que tivessem cães pequenos.

Foto: Bobby Humphreys/Arquivo pessoal
Foto: Bobby Humphreys/Arquivo pessoal

O que Humphreys não imaginava é que sua vida teria uma grande virada e que quem o ajudaria a superar os desafios seria um cão pequeno. Sua esposa o deixou e uma lesão no ombro fez com que ele se afastasse da sua rotina de esportista. Parece que tudo ia mal.

E ia. Humphreys acabou desenvolvendo depressão e não tinha mais vontade de sair da cama. Um amigo que ficaria longe por uns dias, pediu que ele cuidasse da sua cadela chihuahua Lady, o que, inicialmente, foi motivo de zombaria da parte de Humphreys, mas devido à amizade com o rapaz, aceitou o pedido.

Foto: Instagram / bigguylittlesworldsanctuary
Foto: Instagram / bigguylittlesworldsanctuary

Sem dar muita importância, ele simplesmente cuidava dela, mas com o passar dos dias, a cachorrinha foi capaz de trazer conforto, alegria e risadas de volta para a vida de Humphreys, para a sua surpresa.

Foto: Instagram / bigguylittlesworldsanctuary
Foto: Instagram / bigguylittlesworldsanctuary

"Lady não apenas transformou minha opinião sobre cães de pequeno porte, ela transformou minha vida", disse Humphreys. “O que ela fez? Ela me devolveu meu respeito e dignidade. Depois de tudo que passei; humilhação atrás de humilhação, abandono e tudo mais, ela me deu a garantia de que eu não era uma pessoa tão ruim, afinal", disse. O fisiculturista afirma que parece patético, mas Lady o curou.

Os dois criaram um lindo laço, até que Lady voltou para casa e, claro, Humphreys sentiu a sua falta. Mas ele também percebeu que havia inúmeros cães que precisavam de um lar e que, muitos, por terem deficiências ou serem diferentes, provavelmente nunca seriam adotados. Foi aí então que ele resolveu ajudar e adotar muitos deles, criando um verdadeiro canil em sua casa.

"Jurei para mim mesmo que mostraria a esses cães algo que a sociedade se recusava a mostrar a eles e se recusava a me mostrar."

Foto: Instagram / bigguylittlesworldsanctuary
Foto: Instagram / bigguylittlesworldsanctuary

Bem, parece que eles estão se divertindo:

E foi o que aconteceu, Humphreys transformou o seu amor improvável por cães de pequeno porte em profissão, dando o seu melhor para dar o melhor a esses cães esquecidos pela sociedade.
Foto: Instagram / bigguylittlesworldsanctuary
Foto: Instagram / bigguylittlesworldsanctuary
"Prometi a todos esses caninos que nunca mais teriam que sofrer abuso, negligência, abandono ou a dor de amar alguém que não lhe daria amor em troca, por mais que você tentasse." Que transformação, hein? Parabéns Humphreys pela atitude louvável em dar amor e suporte para esses anjinhos!
Foto: Instagram / bigguylittlesworldsanctuary
Foto: Instagram / bigguylittlesworldsanctuary

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários