Cães que viviam juntos em abrigo são separados e passam a chorar todos os dias até serem reunidos novamente

É natural que cães que vivem em abrigos nesses criem vínculos afetivos profundos uns com os outros, principalmente quando se vive a maior parte da vida juntos.

Uma separação, porém, pode ser muito dolorosa para eles, como foi para o cão Schwabo, de 9 anos, que deixou de comer quando foi separado do seu melhor amigo, Rocky, de 11 anos.

Os cães, que viviam em um abrigo em Miami Dade, Flórida (EUA), conviveram por anos, no entanto, a condição física de Rocky, que estava mancando devido à artrite, fez com que ele ficasse em uma área separada para ser observado.

Enquanto isso, Schwabo foi disponibilizado para adoção e teve que ficar em outro espaço, distante do seu melhor amigo. Schwabo não lidou bem com a situação, deixou de comer e passou a chorar todos os dias.

Felizmente, nenhum adotante apareceu para buscar Schwabo, o que poderia ter causado uma separação definitiva entre os melhores amigos. A situação comoveu a voluntária Jani Bradford que decidiu se certificar que eles só seriam adotados se fossem juntos.

“Schwabo não faz muito - ele se deita na cama e adora assistir Rocky fazendo todas as suas coisas bobas”, disse Bradford. “Schwabo precisa de Rocky. Ele adora estar perto dele, vê-lo jogar o dia todo. Rocky o deixa feliz.”

Depois de compartilhar a história emocionante nas redes sociais, A Doghouse Rescue Academy decidiu ajudar a encontrar um lar para eles - juntos. E agora que eles estão fora do abrigo - aguardando por um novo lar - os dois cachorros voltaram a ser felizes ao lado um do outro!

Veja o vídeo:

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com