Logomarca Amo meu PET

Duplinha de coalas é flagrada ‘desrespeitando isolamento social’ com o abraço mais fofo

Por
em Mundo Animal

Os coalas certamente estão em uma situação melhor do que nós, humanos, pois podem abraçar seus amigos e familiares a qualquer hora! E convenhamos: mais fofo do que um cola, é ver um abraçando o outro!

Segundo o Daily Mail, um guarda florestal do Australian Reptile Park em Somersby, Austrália, viu dois lindos coalas se abraçando e decidiu tirar algumas fotos, ele só não contava que isso faria tanto sucesso nas redes sociais, os internautas não se cansam de babar pelos peludos.

"Estima-se que os coalas estarão extintos na natureza em 2050, portanto, nós do Australian Reptile Park estamos fazendo o que podemos para ajudar a garantir que isso não aconteça”, disse um porta-voz do parque. "Queremos protegê-los e mantê-los seguros de todas as maneiras que pudermos, para que as gerações futuras também possam vê-los", completou.

As adoráveis ​​fotos ganharam legiões de fãs online que gostam de ver suas travessuras.

Nessa foto os dois parecem estar fartos do fotógrafo interromper sua troca de carinhos nos galhos de uma árvore no Australian Reptile Park.

Este pequeno coala pacientemente espera sua vez de um abraço caloroso em uma bela imagem capturada por tratadores no parque que compartilham suas vidas diárias nas redes sociais.

É certo que as adoráveis ​​travessuras dos animais ajudaram a colocar um sorriso no rosto de muitas pessoas isoladas em quarentena por todo o mundo!

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.