Ex-prefeito é condenado a 20 anos de prisão por matança de cachorros

O Tribunal de Justiça do Pará (TJ-PA) manteve a condenação do ex-prefeito de Santa Cruz do Arari, Marcelo José Beltrão Pamplona, responsável pela matança de centenas de cachorros no município, em 2013. Segundo uma reportagem da rede Globo, foram cerca de 200 cães de rua capturados e levados para uma zona rural da cidade, como medida de "saneamento" adotada pelo então prefeito em 2013.

Ex-prefeito de Santa Cruz do Arari, Pará, Marcelo José Beltrão Pamplona.

A decisão, claramente, gerou polêmica e revolta na população à época, pois muitos cães de rua e também que já possuíam donos, morreram por maus-tratos.

Ainda segundo a reportagem da rede Globo, foram gravados vídeos em que aparecem crianças caçando os cães para serem capturados e elas recebiam dinheiro em troca dessa crueldade. Os animais sofreram também outras brutalidades que, só de olhar as fotos, nos corta o coração profundamente e optamos por não compartilhar-las aqui devido tamanha maldade.

“Estavam pagando R$5 pelo cachorro e R$ 10 pela cadela”, conta o cozinheiro Aragonei dos Santos, de 29 anos, que fez os flagrantes.

Esse mesmo morador, Aragonei, contou que ele tinha tentado salvar um de seus cãozinhos, mas sofreu ameaças e espancamentos dos homens que estavam a mando do prefeito. O morador tentou fazer B.O pelas agressões na delegacia da cidade, mas lá todos se recusaram a fazer e ele só conseguiu registrar a ocorrência de agressão em uma delegacia da cidade vizinha, Cachoeira do Arari, que realizou perícia no homem e constataram a agressão.

O ex-prefeito vai cumprir pena de 20 anos de reclusão em regime fechado, mais pagamento de 600 dias-multas, pelos crimes de responsabilidade, maus tratos a animais, entre outros. Cada dia de multa corresponde a três vezes o salário-mínimo.

Outras seis pessoas envolvidas no caso também foram condenadas.

Comentários