Socorristas se solidarizam e deixam cão caramelo acompanhar morador de rua em ambulância

"O animal é um ser divino, Deus protege os animais. Não tinha como deixar ele, é um amor muito grande cuidando do paciente".

Por
em Notícias

Não é a primeira vez que compartilhamos notícias de animais que esperam tutores em instituições de saúde ou acompanham donos nos transportes de primeiros socorros.

Um novo fato aconteceu na noite do dia 16, quando um cachorro caramelo invadiu uma ambulância ao ver seu dono, um homem em situação de rua, ser colocado em uma maca. O caso aconteceu em Londrina, no norte do Paraná.

Segundo o socorrista Sérgio Picoloto, de 51 anos, o homem foi encontrado caído na calçada ao lado de Maluquinho (o cachorro).

Sérgio conta que foi um pouco difícil chegar até o indivíduo para realizar o socorro, pois o cão ficava rosnando e não deixava ninguém chegar perto do tutor.

"Deu até trabalho para chegar no paciente por conta do Maluquinho, do cachorrinho, ele não queria deixar a gente atender o paciente, ficava rosnando, cuidando do dono. Aí perguntamos o nome do cachorro, conversamos com o cachorrinho, colocamos o paciente na ambulância e automaticamente ele pulou também, ficou em cima da maca, do paciente, e não deixou um segundo", contou ao G1.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o transporte de animais em ambulâncias para unidades de saúde não é recomendado, mas nesse caso a compaixão dos socorristas falou mais alto.

"Não tinha nem como deixar o Maluquinho ali, porque nós transportamos esse paciente para a UPA Jardim do Sol e ele ia desencontrar do dono com certeza. Talvez ia sair correndo atrás da ambulância, ia desencontrar do dono, e se esse animal ficasse com esse trauma, podia ser atropelado na rua correndo atrás da ambulância", explicou Picoloto.

O morador foi atendido e medicado com soro enquanto o cachorro permaneceu o tempo todo ao lado e após foi liberado, não sendo encontrado posteriormente.

"O animal é um ser divino, Deus protege os animais. Não tinha como deixar ele, é um amor muito grande cuidando do paciente", disse o socorrista.

Todo mundo tem um anjo da guarda, nesse caso o do morador de rua se chama Maluquinho. Nosso parabéns aos socorristas por ter compaixão pelo cãozinho deste homem!

Veja também:

O caso do caramelo que seduziu pedestre, salsicha adota gato e mais

Estudante de jornalismo na Universidade de Passo Fundo (UPF). Gosta de livros, animais e é vegetariana.

Últimas notícias