Casal deixa réveillon de lado e cuida de cãozinho perdido e assustado em praia

O cachorrinho estava na rua morrendo de medo dos fogos de artifício após fugir de casa

Por
em Aqueça o coração

Um casal teve a linda atitude de ajudar um cachorrinho assustado durante as festividades da virada de ano em Balneário Camboriú, Santa Catarina.

Após ver o animal morrendo de medo dos fogos de artifício e correndo o risco de ser atropelado, o jovem casal parou para ajudá-lo.

Depois de muita insistência, eles conseguiram pegar o cãozinho e levá-lo até o 12º Batalhão da Polícia Militar de Santa Catarina.

“Essa foi a cena mais incrível do nosso réveillon. Não sei se vocês perceberam, mas ali entre as pernas do rapaz, há um cãozinho deitado. Pois bem. Logo após a contagem regressiva, esse casal viu esse cãozinho atordoado pela via, completamente perdido, com grande risco de ser atropelado”, começou dizendo a polícia militar da cidade em uma publicação no Facebook.

Os policiais, então, repassaram a informação para as demais equipes do batalhão se caso alguém entrasse em contato com eles alegando que havia perdido seu animal de estimação. Além disso, os policiais prestaram assistência ao casal que cuidava pacientemente do cãozinho.

“O mais bacana de toda essa história foi ver que o casal que resgatou o cãozinho, deixou de lado a noite de comemoração, num dos lugares mais badalados do país, pra ficar ali sentado por cerca de 7 horas, a espera do dono, fazendo carinho para acalmá-lo, de modo que ele até dormiu entre as pernas do rapaz”, acrescentou.

Depois de tanto tempo esperando notícias, o dono do canino apareceu e levou-o para casa de forma segura. Na postagem, o 12º Batalhão agradeceu o casal pelo ato dizendo que muitas pessoas iriam tratar o animal com indiferença.

“Com certeza, das milhares (de pessoas) que estavam na praia ontem, vocês foram os que começaram 2022 em melhor estilo”, finaliza a publicação.

A atitude do casal foi admirada por muitos internautas. Assim, a postagem feita no dia 03 de janeiro, recebeu 5,6 mil curtidas, 343 comentários e 2 mil compartilhamentos.

“Isso enche meu coração de esperança no ser humano, enquanto muitos maltratam outros fazem a diferença. É emocionante, por mais pessoas assim”, comentou Miriam.
“Que belo gesto! Isso só reforça a esperança por dias melhores!”, salientou Alexandre.

Por que os cães sofrem tanto com fogos de artifício?

Os cães apresentam uma capacidade auditiva muito maior que a dos seres humanos. Assim, barulhos acima de 60 decibéis, o que pode ser comparado a uma conversa em tom alto, causam grande estresse físico e psicológico.

O ouvido canino consegue detectar sons quatro vezes mais distantes do que em comparação ao sistema auditivo humano. Isso justifica o desespero dos animais nas comemorações do réveillon.

Muitos deles acabam sofrendo graves acidentes, seja fugindo de casa, correndo em direção a móveis e em alguns casos até quebrando janelas.

Sempre que possível, o tutor deve manter o animal longe de sacadas, janelas e piscinas. De preferência deve colocá-lo em um ambiente da casa onde os sons ficam mais abafados e lhe oferecer brinquedos para se distrair.

Veja também:

Retrospectiva 2021 - Histórias de pets que marcaram 2021

Uma jornalista quase formada de 21 anos, completamente apaixonada por futebol e animais. É daquelas pessoas que não podem ver um cachorro ou gato na rua que já quer fazer carinho... Do tipo curiosa, gosta de contar boas histórias e aquecer o coração de seus leitores. Um pouco indecisa para os títulos das matérias, confesso, mas dedicada ao ponto de procurar sempre escolher as melhores palavras. Prazer, sou Letícia Michele Schneider, atualmente moradora de Passo Fundo (RS), tenho o sonho de deixar o mundo um pouquinho melhor e quem sabe um dia estar à beira do gramado entrevistando os jogadores da dupla Grenal.