Logomarca Amo meu PET

Homem chora de felicidade ao encontrar seu cachorro após dois anos; vídeo

Juan, um homem de 60 anos, nunca perdeu as esperanças de encontrar Luna, mesmo depois de tanto tempo

Por
em Aqueça o coração

O mexicano Juan sofreu muito quando sua fiel escudeira desapareceu de casa, desde então, ele procurrou Luna por toda a cidade sem nunca perder a esperança de encontrá-la.

Luna é uma cadela mestiça já de idade que foi salva das ruas pelo senhor. O homem de 60 anos procurou-a em todos os lugares e nada. Implorava ajuda aos vizinhos carregando uma foto dela, mas ninguém a tinha visto.

Então o homem caminhava pelas ruas completamente devastado, não conseguia aceitar que não teria mais Luna em sua vida. No entanto, felizmente, guardou a esperança de que um dia sua grande companheira estaria de volta.

Muitos moradores não conseguiam compreender a atitude de Juan que morava sozinho e tinha somente Luna para lhe fazer companhia, faria tanto “só para encontrar um cachorro”.

Ele seguiu procurando Luna na cidade por mais de dois anos. Imprimiu folhetos simples e pediu para uma amigo divulgar a foto da cachorra na internet e nada de alguém a encontrá-la.

Depois de tanto tempo, parecia que uma nova esperança havia tomado conta de seu corpo, pois recebeu a notícia de que Luna poderia ter sido vista poucos quilômetros de sua casa.

O tiktoker @Choco_Juancho_Hijo viu o homem na rua todo emocionado, então pediu para onde ele estava indo. 

"Ela está desaparecida há 2 anos, mas eles me disseram que a viram por aqui", disse Juan, muito feliz.

Com o celular na mão, o tiktoker acompanhou o senhor até o tão sonhado reencontro.

"Enchi tudo isso de panfletos, que tolo que sou, por que não vi... Dizem que é o mesmo, procuraram, procuraram!", falava repetidamente.

 No caminho era possível ver a alegria do homem e a esperança de finalmente encontrar Luna depois de mais de 24 meses.

O rapaz dizia para o senhor não ter tantas esperanças já que havia se passado muito tempo e poderia ser outro cachorro. Mas Juan tinha a certeza de que seria Luna. 

Chegando ao local indicado, o senhor começou a procurá-la em uma vegetação rasteira, chamava seu nome e assobiava com toda a força, até que ela finalmente apareceu. 

A cachorra chegou a se deitar no chão para que seu dono pudesse acariciá-la como sempre fazia. O reencontro entre os dois havia acontecido.

"Eu te amo tanto, eu nunca vou te deixar, eu nunca vou te deixar", finalizou Juan chorando de felicidade e alívio.

O que fazer quando seu animal de estimação desaparece?

Quando um animal de estimação desaparece é sempre uma angústia enorme para os donos até encontrá-lo. No entanto, algumas atitudes podem ser importantes para encontrá-lo o mais breve possível.

Uma das primeiras coisas a se fazer quando o animal some é procurá-lo pelas redondezas imediatamente, pois ele pode estar ainda bem perto de casa. Pense quando foi a última vez que o viu, então calcule a possível distância que ele possa ter percorrido nesse tempo ou caminhos que ela sempre faz, como ir a um parque.

Faça uma busca coletiva, imprima panfletos, espalhe cartazes, chame vizinhos e amigos para ajudar nas buscas. As primeiras 24h são as mais importantes.

Compartilhe a foto do pet no Instagram e Facebook, assim, o alcance será maior e haverá mais chances de alguém tê-lo visto. Lembre-se de sempre colocar alguns dados pessoais como um telefone para que possam ligar.

Entre em contato com ONGs, abrigos e pet shops, pois alguém pode ter encontrado o animal e levado para um desses lugares com a esperança de que seu dono seja mais facilmente encontrado. Também deixe seu contato e detalhe algumas características do animal, pois se ele alguém levá-lo nesses lugares horas depois eles poderão lhe avisar.

Assista também:

A história da pit bull voadora, do cão ladrão de churrasco e mais no Jornalzinho Amo Meu Pet:

Uma jornalista quase formada de 21 anos, completamente apaixonada por futebol e animais. É daquelas pessoas que não podem ver um cachorro ou gato na rua que já quer fazer carinho... Do tipo curiosa, gosta de contar boas histórias e aquecer o coração de seus leitores. Um pouco indecisa para os títulos das matérias, confesso, mas dedicada ao ponto de procurar sempre escolher as melhores palavras. Prazer, sou Letícia Michele Schneider, atualmente moradora de Passo Fundo (RS), tenho o sonho de deixar o mundo um pouquinho melhor e quem sabe um dia estar à beira do gramado entrevistando os jogadores da dupla Grenal.