Logomarca Amo meu PET

Cão em pele e osso vítima de maus-tratos é resgatado por delegado em Curitiba; vídeo

“Nossa, fazia tempo que eu não via um cachorro tão magro assim".

Por
em Proteção Animal

No dia 27 de abril, o Delegado da Polícia Civil do Paraná, Matheus Laiola, compartilhou um vídeo de cortar o coração em suas redes sociais.

Um cão em estado de desnutrição e vítima de maus-tratos foi resgatado e, o pior de tudo, no lar onde deveria ser cuidado e amado.

O caso aconteceu em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, Paraná.

No momento do resgate o tutor e autor do crime não estava em casa, mas de acordo com informações da publicação, o homem irá responder pelos atos. O cachorro foi resgatado com a ajuda da protetora Carla Negochadle do Instituto Fica Comigo.

“Nossa, fazia tempo que eu não via um cachorro tão magro assim”, comentou o delegado durante a cena, completamente chocado.

Ainda no vídeo, a protetora do instituto declarou que o diagnóstico do cão não era nada bom e que o animal está em sepse.

A sepse é uma resposta do organismo que faz com que o sistema circulatório não consiga suprir as necessidades sanguíneas de órgãos e tecidos, levando os pets à morte.

 

O cachorro foi apelidado de ‘Gordo’ e não estava comendo nada, provavelmente por causa da negligência e também por não ter mais forças para se alimentar.

O animal foi encaminhado em estado gravíssimo para a Clínica Veterinária do Instituto Fica Comigo. O maior medo de todos era que ele morresse no meio do caminho, sem chegar a tempo de receber atendimento e ajuda veterinária.

De acordo com stories publicados no Instagram da ONG, Gordo não resistiu e acabou vindo a óbito.

“Eu não consigo entender o porquê as pessoas querem ter um animal para deixar jogado no quintal, acorrentado e fazendo companhia para a planta, sem se quer alimentá-lo”, disse a protetora indignada.

O cachorrinho morreu literalmente de fome, negligenciado por alguém que o ‘tirou da rua’. As últimas horas de Gordo foram preenchidas com carinho, amor e cuidado, mas infelizmente ele não resistiu devido à gravidade da situação. 

Você pode ajudar um animal de rua, doando comida ou apadrinhando um pet, seja em uma ONG da sua região ou qualquer outra que você se identifique. Confira o perfil do Instituto Fica Comigo e saiba mais. 

Veja o vídeo:

Você também vai gostar deste nosso vídeo:

O caso do cachorro que ama o iFood e mais no Jornalzinho Amo Meu Pet

Estudante de jornalismo na Universidade de Passo Fundo (UPF). Gosta de livros, animais e é vegetariana.