Pastor australiano desaparece por 18 dias após ser hospedado em creche para cães

Por
em Notícias

No dia 22 de junho, a família de Sandra Miranda se programou para tirar férias na cidade de Lake George, em Nova York, nos Estados Unidos. E para não deixar Alfie, seu cão da raça pastor australiano, sozinho durante um passeio que não permitia animais, a família optou por hospedar o pet em uma creche para cães chamada GF-K.

Em poucas horas de permanência no local, Alfie havia sumido. Desde estão a família ficou desolada com o seu desaparecimento. O cão de um ano de idade chegou a ser visto perto dos trilhos da ferrovia, a poucos quarteirões da creche no dia 4 de julho.

"Ele acabou de fazer um ano na quarta-feira passada”, disse Miranda em lágrimas ao The Chronicle no domingo, 3 de julho. “Não pudemos nem comemorar seu aniversário".

A mulher ficou revoltada com a situação, pois sua intenção era manter Alfie em segurança na creche enquanto a família faria um passeio de barco a vapor no Lago George e posteriormente visitariam o Fort William Henry.

"E eles não permitem animais de estimação", disse Miranda.

O tempo de permanência do cão na creche seria de três horas, pois era o período que a família estaria no passeio, mas essas horas se tornaram um verdadeiro pesadelo para o casal e os dois filhos.

"Eles me disseram 'temos más notícias'. Achei que iam me dizer que outro cachorro atacou meu cachorro, algo assim. Eu nunca imaginei na minha vida que eles diriam que o cachorro se foi”, disse ela.

O proprietário do GF-K9, Mike Tartaglione, disse ao The Chronicle que verificou as imagens de vídeo, mas não conseguiu entender como Alfie escapou.

“Foi como se ele fosse teletransportado 50, 60 pés para o estacionamento.", disse Tartaglione. "Eu me sinto mal. Eu não dormi. Estou fora de mim”.

O homem tem ajudado nas buscas, mas sua presença na equipe é um desconforto para Miranda pois a faz lembrar que perdeu o seu cão por tê-lo hospedado na creche dele.

"Para ser honesta, é muito difícil trabalhar com ele. Porque é um lembrete 'você perdeu meu cachorro'".

Como a família estava longe de casa, Miranda e sua filha permaneceram na cidade por mais uma semana, enquanto o filho e o marido voltaram para a cidade natal. Na semana seguinte, a família se revezou, para continuarem com as buscas.

"Agora meu marido estará aqui, então ele não estará conosco por quase mais uma semana", disse Miranda. “Nós dois trabalhamos".

Cerca de onze pessoas se voluntariaram para encontrarem Alfie e mais aquelas que ajudaram compartilhando posts do desparecimento do cão nas redes sociais. Apesar das circunstancias, o engajamento da comunidade com a causa deixou a americana feliz.

E para a alegria da família e de todos os envolvidos na busca, no dia 9 de julho, dezoito dias depois do desaparecimento, Alfie foi encontrado. Um homem o viu no quintal de sua casa e ligou para Miranda.

“Eles nos avisaram que nosso cachorro estava no quintal deles e lá estava eu, eu o peguei e ele veio até mim”, disse a "mãe" do cachorro.

Em agradecimento a todos que participaram das buscas, a mãe de família fez uma postagem no Facebook:

“Durante os 18 dias de sua ausência, ficamos impressionados com o número de pessoas que tomaram nossa causa como sua. Das centenas de ligações que recebemos, às inúmeras pessoas que testemunhamos andando pelo bairro onde ele estava escondido, procurando nosso cachorro, ficamos maravilhados.”

Alfie foi levado ao veterinário e, apesar de magro, estava bem. Agora, em questão de dias estará forte o suficiente para voltar a se divertir com a sua família.

Assista também:

O caso do bebê que se DECLAROU para um cão caramelo e mais notícias no Jornalzinho Amo Meu Pet