Logomarca Amo meu PET

Golden retriever cego tem vida milagrosamente salva por veterinário incrível

Por
em Cães

O golden retriever Gus foi adotado por Sarah Millar, 40, e sua filha Mia, 16, quando ele era apenas um cachorrinho.

A princípio, no momento do nascimento e da adoção, tudo estava bem com o pet, mas depois de um tempo a tutora começou a perceber que o cão se esbarrava em tudo.

Foi então que Sarah percebeu que o animal precisava de alguém para ajudá-lo a passear e caminhar por alguns locais. Gus estava cego, o mundo praticamente desapareceu diante de seus olhos.

Pensando no bem-estar do animal, a tutora decidiu levá-lo a especialistas. Acontece que a situação parecia mais difícil do que o normal, pois nos exames os olhos do golden estavam perfeitamente saudáveis.

Uma segunda opinião foi bem-vinda graças ao diagnóstico da clínica Veterinary Specialists Scotland (VSS).

Então a neurologista Alexandra Ferreira encontrou a raiz do problema de Gus. Exames revelaram que a cegueira de Gus estava sendo causada pela construção de pressão dentro de seu cérebro.

 
“Gus fez ressonância magnética e tomografia computadorizada e Alexandra ficou impressionada. Ela disse que ele tinha o maior caso de hidrocefalia (líquido no cérebro) que ela já viu e estava inundando os dois lados do cérebro”, contou Sarah. 

A tutora ficou chocada, ela não imaginava que durante todo aquele tempo o cãozinho estava em uma espécie de sofrimento. Aparentemente ele sentia dor e desconforto conforme o inchaço aumentava, a cada dia seu cérebro era mais inundado, por isso, ele foi perdendo a visão aos poucos, apesar de seus olhos estarem saudáveis.

“Gus precisava de uma derivação para drenar o fluido do cérebro para o estômago, mas houve uma série de contratempos ao longo do caminho. Primeiro, ele reagiu mal à anestesia, depois precisou de um segundo shunt equipado com um controlador para controlar o fluxo. Houve muitas lágrimas ao longo do caminho e foi uma verdadeira montanha-russa de emoções”, acrescentou a tutora. 

Ainda de acordo com o relato de Sarah, toda ligação recebida da clínica era uma nova preocupação, eles temiam receber uma notícia ruim. Mas certo dia foram surpreendidos, a equipe ligou para informar que Gus estava liberado para voltar para casa. A felicidade foi imensa.

"Foi um momento maravilhoso. Gus é na verdade o cachorro da minha filha Mia e ele chegou em casa a tempo do aniversário dela de 16 anos. Ela diz que foi seu melhor presente de aniversário de todos os tempos. Foi um final feliz. Embora ele não tenha visão, ele é um cachorro fabuloso, único e devemos tudo a Alex e VSS, ela colocou seu coração e alma para salvar a vida dele e não poderíamos estar mais agradecidos”, finalizou. 

Embora Gus não tenha recuperado a visão, pois a microcefalia causou alguns problemas irreversíveis, o cachorro vive uma vida normal, hoje sem dor e aprendeu a andar cuidadosamente. Claro que sua família sempre está lá para guiá-lo, Gus nunca precisou e nem nunca irá precisar caminhar sozinho. 

A hidrocefalia é uma má formação no cérebro, muitas vezes em bebês é diagnosticado cedo. Mas no caso de Gus os sinais de algo errado mostraram que ele precisava de uma atenção especial. A doença um tanto quanto silenciosa evolui aos poucos, deixando alguns danos no cérebro irreparáveis. 

Veja também este vídeo novo:

Gato dá OVADA em cachorro e mais notícias no Jornalzinho Amo Meu Pet | Com Pépe Bonner

Estudante de jornalismo na Universidade de Passo Fundo (UPF). Gosta de livros, animais e é vegetariana.