Logomarca Amo meu PET

Gato caminha cerca de 64 km para reencontrar família perdida durante mudança

Por
em Gatos

Há poucos dias de se mudar de Bridgeport, West Virginia, para Morgantown, nos Estados Unidos, a família Kutscher percebeu que seu gato de estimação, Oliver havia desaparecido.

Mesmo procurando o gato em todos os lugares possíveis, a família aceitou que o animal desapareceu e precisaram partir sem o felino - com a promessa de que voltariam para procurá-lo. O que a família não contava, era que Oliver caminhou - muito - para reencontrar sua família humana. 

Durante semanas, o filho de 09 anos de Halie Kutscher esteve rezando para que Oliver voltasse a fazer parte da família. E ao que parece, os pedidos da criança foram ouvidos.

Oliver caminhou quase 40 milhas - mais ou menos 64 km -  para reunir-se com a família.  

“Sabíamos que tínhamos algum tempo para voltar a casa antiga para procurá-lo, então ainda estávamos esperançosos”, disse Halie, ao site The Dodo. “Voltaríamos todos os finais de semana.”

Mas a cada vez que a família ia procurar Oliver, o gatinho parecia não estar em lugar algum.

“Toda vez que saíamos sem um sinal dele, meu filho chorava sem parar”, diz Halie. “Foi de partir o coração assistir.”.

Após um tempo, os Kutschers conseguiram vender sua antiga casa em Bridgeport, e com essa venda as esperanças de reencontrar Oliver também diminuíram.

Os pais da criança se prepararam para uma conversa difícil com o filho, dando-lhe a notícia de que provavelmente Oliver teria partido. 

“Seu pai e eu não achamos que teríamos que lidar com a perda de um animal de estimação em uma idade tão precoce”, disse Halie.

E de forma no mínimo inacreditável, o gatinho Oliver apareceu no novo quintal da família. 

Em um primeiro momento o gatinho apenas olhou para a família.

“Eu o peguei em meus braços, assim que entramos, cai de joelhos e o segurei soluçando”, explica a mãe. O tempo todo, Oliver ficou com a tutora, enquanto o resto da família e os outros animais de estimação se reuniam ao redor do gatinho e de Halie. 

Apesar de todo o tempo em que passaram separados, Oliver era o mesmo gatinho de sempre. “Ele não estava com medo ou tímido”.

Após a longa e exaustiva jornada, Oliver parecia cansado, mas mesmo assim feliz por estar em casa novamente.

Seus tutores o levaram a uma clínica veterinária, e com um exame de microchip o veterinário confirmou o que a família já sabia, Oliver encontrou o caminho sozinho. 

Os gatos possuem senso de direção e segundo Juliana Sant’Ana, adestradora e franqueada da Cão Cidadão, o “poder” desses animais está em seus sentidos aguçados.

“Os gatos utilizam muito bem suas memórias visual e olfativa para se localizar. Quando saem para explorar o território, eles observam todo o ambiente, memorizando casas, ruas, prédios, árvores, etc. A memória visual é complementada com a olfativa”.

Quando caminham grandes distâncias, os gatos conseguem se localizar com o auxílio do vento e captando esses cheiros conhecidos, eles se direcionam para os locais mais próximos de sua casa, até retornarem para sua residência.

Depois dessa árdua jornada, Oliver está seguro em sua nova casa. E sua família humana questiona-se até o momento: ‘como seu gato encontrou o caminho para casa?’.

Assista também:

O cachorro que VIROU BABÁ de gatinhos e mais notícias no Jornalzinho Amo Meu Pet