Gato esconde ter duas famílias e tem seu segredo descoberto da forma mais engraçada

Por
em Gatos

Elisa é moradora da cidade de Bady Bassitt, em São Paulo, e até conhecer o gato que nomeou de Bento, era avessa a felinos.

Ela morria de medo, tinha trauma e um preconceito bem enraizado. Contudo, ele conquistou o seu coração e mais: a ajudou a superar um momento difícil de sua vida.

Tudo começou em 2020, no início da pandemia. Elisa contou ao Amo Meu Pet que certa manhã, ao abrir a porta da cozinha, um gato veio em sua direção.

Segundo ela, 'todo garboso e rebolando', mas ele não parou só no rebolado, não. O bonito se esfregou em suas pernas e, como ela não gostava de felinos, ficou com nojo e repulsa, a ponto de correr para o banho.

Contudo, o gato não se importou com a indelicadeza da anfitriã e, dia após dia, aparecia em sua casa para dar um 'oi' e claro se esfregar em suas pernas.

E toda vez era a mesma coisa, sem hesitar Elisa corria se banhar. Até o ato de estender a roupa havia se tornado um tormento, pois temia encontrar o gato no pátio.

Foi tantas idas e vindas, que o felino esteve presente em um dia muito importante para Elisa. Ela esperava o resultado de uma biópsia do seio, e o triste é que não tinha nenhum parente ou amigo para consolá-la, porém ali estava aquele a quem tinha aversão, o Bento.

"Neste exato momento ele apareceu no parapeito da minha janela, parecia que me entendia e falava comigo através do seu miado. No seu olhar me senti amparada e que não estava sozinha".

Ali deu-se início a uma linda amizade, seu trauma com os gatos fora curado. Agora, a repulsa se tornou amor e cuidado e a ansiedade de vê-lo diariamente era grande. Da casa da Elisa ele passou a morar em seu coração.

Bom, apesar de ter um lar, Bento sempre dava umas escapadinhas e, para evitar a proliferação, a paulistana decidiu castrá-lo. Dois dias antes da castração, a mulher colocou uma coleira de identificação nele, para caso acontecesse algo na rua, o identificassem. Bom, agora começa outra história que você não irá acreditar!

Passaram-se dias até que Elisa recebeu uma mensagem no WhatsApp que dizia o seguinte: "oi, meu gatinho chegou em casa com uma coleira e seu número de telefone”. Não é que Bento tinha dona!?

"Gente, que vergonha, eu havia me apossado do gato de outra pessoa", declarou.

O bonito tinhas duas casas! E a primeira dona desconfiava disso, pois disse à Elisa que percebeu que ele chegava bem cuidado, os pelos mais brilhantes e mais encorpadinho, além de nunca parar em casa. "Ela disse ser super compreensível eu achar que ele era de rua".

"Enfim, finalizou que ele me escolheu e claro que hoje eu entendo que nada acontece por acaso e sou muito grata por tudo isso".

Bento não era Bento. Seu nome "original" é Mussum. E Mussum tinha um propósito: transformar a vida da Elisa. Que ele seja muito feliz com suas duas famílias!

Veja também este vídeo novo:

Gato dá OVADA em cachorro e mais notícias no Jornalzinho Amo Meu Pet | Com Pépe Bonner