Brasileira se torna reconhecida mundialmente por prevenção de atropelamento de animais em rodovias

Desde sua formação em Biologia, há cerca de dez anos, Fernanda Abra dedica seu tempo e todos os seus esforços à Ecologia de Estradas.

Como bióloga, seu objetivo é reduzir os atropelamentos e mortes de espécies de mamíferos brasileiros nas rodovias, principalmente a fauna pertencente ao estado do Mato Grosso do Sul.

A partir da ViaFAUNA, sua consultoria privada que desenvolve projetos de conservação como a INCAB/IPÊ – Iniciativa Nacional para a Conservação da Anta Brasileira, do Instituto de Pesquisas Ecológicas, Fernanda foi reconhecida por tudo que vem fazendo na área com o Prêmio Future for Nature Awards 2019, um dos prêmios de meio ambiente e preservação ambiental mais importantes do mundo.

Realizada todos os anos pela ONG holandesa Future for Nature (FFN), a cerimônia apoia jovens conservacionistas da natureza comprometidos com a preservação de espécies animais e vegetais no planeta.

O prêmio é considerado bastante generoso: é dado ao vencedor uma bolada de 50 mil euros (R$ 220 mil), recompensa que visa destacar o compromisso desses profissionais com o futuro da natureza.

De acordo com a FFN, “por meio de sua liderança, esses indivíduos inspiram e mobilizam comunidades, organizações, governos, investidores e o público em geral”.

Proteção à fauna nativa

É interessante dizer que o dinheiro adquirido deve ser obrigatoriamente aplicado à projetos de conservação que tenham a ver com o trabalho vencedor.

Além disso, algumas vezes ao ano o projeto é vistoriado por uma rede internacional de conservacionistas para, quem sabe, obter novos financiamentos.

A FFN escolheu 8 finalistas para a final entre 125 projetos inscritos, do mundo todo. “Me sinto muito feliz em trabalhar pela conservação de espécies incríveis como a anta, o tamanduá-bandeira, o lobo-guará, a onça-pintada e outros canídeos e felídeos brasileiros, e ser orientada e apoiada por pesquisadores e conservacionistas tão respeitados”, conta Fernanda.

“Estou muito emocionada e honrada em receber o prêmio Future for Nature. Isso ajudará muito a expandir meus esforços e fazer a diferença na conservação da biodiversidade brasileira.”

Há cinco anos, em parceria com a também bióloga Paula Prist, Fernanda criou a consultoria ambiental ViaFAUNA, que realiza o manejo da fauna silvestre em rodovias, ferrovias e aeroportos.

Em 2015, a dupla de biólogas recebeu o apoio de Patrícia Médici, pesquisadora e coordenadora da INCAB. Juntas, elas atuam na mitigação dos impactos dos atropelamentos de anta nos biomas Pantanal e Cerrado no estado do Mato Grosso do Sul. Por fim, compilam informações sobre os atropelamentos desse mamífero na região e desenvolvem Planos de Mitigação para rodovias nos âmbitos estadual e federal.

Patrícia, que também é presidente do Grupo de Especialistas em Antas da IUCN/SSC, foi uma das primeiras especialistas dessa espécie no Brasil e uma das primeiras vencedoras do prêmio Future for Nature, em 2008, fala com muito entusiasmo de Fernanda, destacando sua versatilidade:

“Ela desempenha um papel fundamental na conservação das espécies brasileiras de mamíferos, pois sabe medir a extensão do impacto dos atropelamentos e, mais importante, sabe como criar estratégias para a mitigação desses impactos.”

E acrescenta: “Fernanda realiza trabalhos de campo em condições adversas ao longo das estradas e também participa de reuniões técnicas e políticas com profissionais e autoridades de agências ambientais e de transporte. Ela é extremamente versátil e sabe manter essa ligação entre o mundo lá fora e as salas de reuniões”.

“O Brasil reúne todas as condições para ter rodovias mais sustentáveis, tanto para a fauna quanto para as pessoas. Não são poucas as estradas que apresentam alto padrão de engenharia, porém, são raras as que contemplam a fauna silvestre”, finaliza.

Fonte: Conexão Planeta

Compartilhe o post com seus amigos!

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários