Cadela abandonada em abrigo superlotado se agarra à única coisa que lhe resta: seu ursinho de pelúcia

Depois de ser abandonada no abrigo, a cadela se agarrava à única coisa que lhe restava no mundo – um ursinho de pelúcia gigante.

Ellie, uma cadelinha de 1 ano de idade, morava com uma família perto de Dallas, Texas, mas em Junho, eles decidiram abandonar a cadela em um abrigo local.

“Eles se deram ao trabalho de lhe dar todas as vacinas, fazer sua cirurgia de esterilização e colocar microchip… [então] depois eles apenas a deixaram no abrigo mais próximo alguns meses depois,” disse Jennifer Jessup, uma resgatadora de cães independente de Nova York. “Ela basicamente perdeu tudo o que tinha e com apenas um ano de idade, [ela] se viu em um lugar barulhento e assustador, onde os animais são sacrificados para o abrigo ganhar espaço.”

Aquele abrigo era uma experiência aterrorizante para Ellie, onde passava a maior parte do tempo aconchegada ao seu ursinho de pelúcia, que sua antiga família havia deixado com ela.

“Ela estava com tanto medo, que se agarrava ao ursinho com todas as forças”, disse Jessup. “Era a única coisa que ela tinha.”

Felizmente, Ellie não ficou no abrigo por muito tempo. O irmão de Jessup, que mora na Flórida, estava procurando adotar um cão da raça Blue Lacy e ele tinha falado recentemente com sua irmã para o ajudar a encontrar um cachorro para resgatar. Jessup começou a pesquisar on-line e, com a ajuda do TAGG Rescue, um grupo de resgate de Dallas, descobriu Ellie no abrigo do Texas.

“Eu tenho um amigo no Texas e contatei com ele. Assim que falamos, ele disse : ‘Claro, vou já buscá-la'”, disse Jessup. “Então ele a tirou do abrigo com seu ursinho de pelúcia e a levou para um ‘local de embarque’, onde foi totalmente examinada, lhe deram um banho e se certificaram de que toda a documentação estava em ordem.”

Depois de uma noite de internato, Ellie foi para um lar adotivo até ser transferida para a Flórida. Ellie começou a se sentir um pouco melhor por estar de novo em uma casa, mas ainda se agarrava muito ao seu ursinho de pelúcia.

“O cuidador adotivo tirou uma foto dela sem seu ursinho de pelúcia e ela se enrolou em uma autentica bola, morrendo de medo”, disse Jessup. “Assim que ele a colocou de volta com seu ursinho de pelúcia, ela simplesmente pegou nele e ficou ali abraçada e quieta.”

Chegou por fim o dia em que Ellie iria conhecer finalmente o seu novo pai. A TWD Transport, uma empresa que transporta cães de resgate pelo país, levou Ellie do Texas para a Flórida.

“Ela está exausta e meu irmão vai passar o dia com ela tentando animá-la”, disse Jessup.

“Ela é muito tímida e a viagem foi difícil, por isso vai demorar um pouco para ela sair de sua concha.”

Mas Jessup tem certeza de que Ellie encontrou o lar perfeito junto de seu irmão.

“Ela está se acalmando lentamente, e ele está … dando-lhe muito e muito carinho e tempo de silêncio bem valioso para ela”, disse Jessup. “Ele está completamente apaixonado por ela!”

Ficamos felizes pela Ellie e por ter encontrado um lar onde será finalmente amada tal como sempre mereceu! Que agora se agarre à vida e à felicidade e não apenas ao seu amado ursinho de pelúcia.

Fonte: The Dodo

Compartilhe o post com seus amigos!

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários