Contra o frio, ativista transforma caixas térmicas velhas em casinhas para gatos de rua

Cães e gatos que vivem em situação de rua precisam se preocupar com mais um problema em meio à chegada mais forte do inverno no hemisfério norte.

No entanto, é seguro dizer que muitos deles não ficarão desamparados se depender de alguns ativistas da causa animal, como Philip Rogich, que mora em Ogden, Utah (EUA).

O ativista norte-americano utiliza caixas térmicas descartadas e as transforma em casinhas quentes para os felinos dormirem em meio à fria estação.

“Vi um post no Facebook sobre um homem que fez [as casinhas] e pensei em fazer também. Fiz meu próprio post em busca de caixas térmicas velhas e ele viralizou”, escreveu. A partir de uma série de doações de anônimos, o norte-americano começou a adaptar as caixas.

“Eu também faço trabalho de caridade com crianças. Minha esposa e eu também somos amantes dos animais e eu queria fazer algo por eles”, disse Philip.

Philip já criou 77 casinhas e tem mais 15 caixas para adaptar.

"Normalmente, essas caixas mantêm as coisas frias. Mas vamos usá-las para manter os animais aquecidos", disse ele ao portal Fox13.

“Até agora, sou o único que está trabalhando com as caixas neste projeto. Fiz um vídeo instrutivo para que outras pessoas ao redor do mundo possam fazer também”, disse Philip.

“Dentro da caixa, preencho-a com palha, que naturalmente aquece aquilo que está envolvendo. Ela é perfeita para manter os gatos confortáveis em meio ao frio”, concluiu.

Compartilhe o post com seus amigos!

Fonte: Nation

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários