Filhote de Beagle salva menina de 11 anos de ser sequestrada nos EUA

Uma menina de 11 anos foi quase sequestrada na manhã deste último domingo, 21, em Pasadena, Estados Unidos, enquanto passeava com seu cachorro, segundo sua família.

“Ele agarrou-a pelo braço e disse: ‘Venha comigo agora!”, disse Bianca Hernandez, a irmã da vítima.

A menina, uma aluna do sexto ano na região de Midland, Califórnia, que estava visitando a família, resistiu ao possível raptor, mas estava perdendo a luta até que seu cachorro, Ray, um Beagle Mix de 2 anos, entrou na briga, de acordo com testemunhas.

“Ele mordeu a perna esquerda do homem, permitindo que ela corresse para casa”, disse Hernandez à polícia.

Tanto a menina quanto o cachorro sobreviveram ao ataque fisicamente ilesos. O assaltante foi encarcerado no complexo penitenciário Willow Oaks Townhome, em Pasadena, pouco antes das 9h30 da manhã de domingo.

Um vídeo do circuito de vigilância de um comércio que funcionava próximo ao local onde ocorreu a tentativa de sequestro capturou claramente o rosto do sujeito e a placa do seu carro – um Ford Expedition 2001, que ele estava dirigindo.

O Departamento de Polícia de Pasadena pediu à imprensa que se abstenha de revelar a identidade do suspeito enquanto a investigação continua. O pedido foi feito porque pode comprometer as investigações sobre a garota quase sequestrada.

“Somos abençoados por ela estar bem”, disse Hernandez.

Compartilhe o post com seus amigos!

Fonte: Click 2 Houston

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários