Final Feliz: Cãozinho que foi agredido com facão é adotado em Carazinho (RS)

Um cachorro brutalmente agredido em um posto de combustíveis com um facão no início de dezembro foi adotado por uma jovem estudante em Carazinho (RS).

As câmeras de segurança do estabelecimento registraram o ataque contra o animal, cometido por um motoboy.

Nas imagens, é possível ver que o homem retira o objeto do compartimento da moto e atinge o cão em cheio. Indignada, a dona do posto, Tami Niely dos Santos, registrou um boletim de ocorrência.

"Sou protetora dos animais, jamais iria deixar isso passar. Esse cão era alimentado no posto e em uma escola próxima. Depois do acontecido, uma aluna desta escola resolveu adotá-lo", afirma Tami.

A diretora Iara da Rocha, responsável pela Escola Estadual Marques de Caravelas, disse que a aluna levou o animal para casa na manhã desta terça. O cachorro estava sempre no colégio, acompanhando os alunos.

"É o segundo cão que a gente acolhe na escola. Sempre estava conosco, toda manhã ele seguia os alunos. Ficava sempre no pátio, entrava nas salas de aulas, as crianças brincavam com ele, alimentavam. Demos remédio para pulga, ração", conta a diretora.

A diretora disse que a comunidade soube que o cachorro havia sido agredido após a dona do posto realizar uma postagem nas redes sociais.

"O posto fica na rua atrás da escola, por sorte, ele não ficou ferido. Ele está bem, tranquilo. A dona do posto nos disse que já registrou ocorrência. Agora o que nos restava era cuidar dele. Estávamos com medo que ele não voltasse mais para a escola, que estivesse com medo. Ontem [segunda] de manhã, ele apareceu no portão do colégio", conta Iara.

O cãozinho agora ganhou um lar, com casinha e comida farta.

"Ele ganhou uma castração. Mas não vamos fazer hoje, vamos esperar ele se adaptar primeiro. Passou por muita coisa. Ele é muito dócil. A vice-diretora deu esse nome para ele: Balu", acrescenta Iara.

Segundo fontes, o motoboy trabalhava para uma pastelaria da cidade. O estabelecimento repudiou a atitude e disse que afastou o funcionário terceirizado.

Compartilhe o post com seus amigos!

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários