Menina de 8 anos orava todos os dias a Deus para encontrar seu cão shih-tzu perdido

A pequena Yasmin Oliveira Araújo Goulart, de 8 anos, decidiu escrever uma carta à mão oferecendo R$ 100 - tudo o que tinha em seu próprio cofrinho, - na esperança de encontrar seu cãozinho perdido, Thomas.

Yasmin vive com a família em Itaquaquecetuba, no interior paulista. Dias atrás, Thomas, que pertence à raça shih-tzu, fugiu de casa.

Movida pela saudade, Yasmin decidiu quebrar o próprio cofrinho e dar o dinheiro guardado durante todo o ano como recompensa a quem o ajudasse a voltar para seu lar.

O pai da pequena, Danilo Araújo Goulart, de 32 anos, publicou essa história nas redes sociais, acompanhada da cartinha que Yasmin escreveu. O post viralizou, recebendo milhares de compartilhamentos.

"Eu perdi o meu cachorro. Ele é pequeno. As cores dele são branco e marrom. É um shih-tzu, é macho e está tosado. Quem o achar será recompensado", escreveu a menina.

De acordo com Bianca Oliveira, de 27 anos, mãe da menina, a ideia surgiu depois que a criança se emocionou com o clipe da música ‘Happier’, do DJ norte-americano Marshmello.

O clipe fala sobre felicidade, saudades e partidas, cuja protagonista vive anos de sua vida com um cãozinho de estimação.

“Estávamos assistindo uns vídeos na internet aleatoriamente e começou a passar o clipe. Aí eu vi que a Yasmin ficou bem sentida, se emocionou bastante. Na mesma hora ela pegou o caderninho e começou a escrever. Ela ia me perguntando como escrever as palavras que ela não sabia. Quando terminou, me mostrou e falou 'mãe, faz um cartaz assim para colocar nos bairros'”, lembra.

Danilo afirma que ‘quem o será recompensado’. “Eu tenho um cofrinho com ela [Yasmin] e juntamos umas moedas. A Yasmin disse que ia dar o dinheiro dela como recompensa para quem achasse o cachorro”.

Bianca, entretanto, tentar maneirar as esperanças da filha, pois teme que ela se decepcione. A mãe de Yasmin acredita que o cão, que tinha quase 2 anos de idade e estava bem cuidado, pode estar com alguém.

“Falei para ela que a gente não vai encontrar. Eu acredito que ele foi achado e alguém pegou. Então eu converso com ela, falo para orar e ver se Deus toda no coração da pessoa e devolve. Ela tem feito isso”.

“Toda noite ela ora para Deus tocar no coração da pessoa que o pegou”, relata a mãe.

“Ela sempre fui muito apegada com ele. Tanto que quando essa cachorra chegou, era uma raça parecida, minha sogra até brincou que Deus mandou ela para substituir o Thomas. Mas para a Yasmin, nenhum cachorro substitui”.

A família não desanima e segue na expectativa de que ele seja encontrado. "Minha filha era muito apegada a ele. Não só ela. Minha esposa e eu também. Estamos com saudades", conta o pai.

Atualização: No dia 1º deste ano, vizinhos de um bairro vizinho encontraram o cão, o resgataram e o devolveram a menina. Tente imaginar a felicidade dela!Compartilhe o post com seus amigos!

Fonte: Acontece Agora

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários