Cachorrinho finge passar por necessidades para ganhar petiscos na rua, mas é descoberto por estudantes

em Notícias

Um cãozinho supostamente em situação de rua conhecido por ser ‘pidão’ e fazer carinha de choro acabou sendo desmascarado por um grupo de estudantes universitários na Argentina.

Blanqui, como é conhecido na vizinhança, fingia passar por necessidades para ganhar comida, apesar de ter um lar e um tutor amoroso que lhe alimenta a todo tempo.

Ele era uma presença constante no campus da Faculdade de Direito da Universidade de Rosário, na Argentina.

Blanqui sempre foi mimado pelos alunos e professores, que além de mantimentos, costumavam levar brinquedos para ele.

Segundo o portal argentino Crónica, Blanqui também persuadiu um açougueiro da região, que todas as manhãs deixava restos de carne para ele na porta do estabelecimento.

Entretanto, eis a surpresa…. a solidão e miséria do cãozinho são uma farsa!

Há alguns dias, uma internauta do Twitter flagrou Blanqui acompanhado de um senhor de cerca de 50 anos.

O idoso se identificou como sendo o dono do cachorro pidão. Segundo ele, o animal é vacinado e todas as noites dorme em uma confortável poltrona.

Diversos estudantes postaram evidências da falcatrua conduzida por Blanqui.

A aluna responsável pela descoberta compartilhou a foto acima e escreveu: "Ele é tão bom vigarista, estrategista e manipulador que poderia enganar o professor mais prestigiado e inteligente".

Apesar disso, não há evidências de que o cãozinho vá mudar de comportamento ou que alguém vá negar alguma coisa para esse focinho molhado.

Compartilhe o post com seus amigos!

Fonte: R7

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.