Menino faz amizade com pit bull traumatizada que não aceitava ser tocada em abrigo (veja o vídeo)

Talvez uma das raças de cães mais incompreendidas seja a dos pitbulls. As histórias que ouvimos dão a entender que eles são animais imprevisíveis e cruéis, o que não é verdade.

De fato, quando criados por tutores responsáveis e conscientes, eles são excelentes animais de estimação e podem se relacionar saudavelmente com as crianças.

Black Baud / Reprodução

Bastante intuitivos, os pit bulls sabem em quem confiar e a quem devem temer. Um bom exemplo disso aconteceu há alguns dias na Nova Zelândia: uma cachorra da raça, chamada Nala, foi resgatada de um lar abusivo, onde era submetida a constantes maus-tratos.

Ela estava muito deprimida e aterrorizada, e não confiava em ninguém que se aproximasse, nem mesmo com comida.

Black Baud / Reprodução

Tudo mudou quando Nala recebeu a ilustre visita de Zach, um garoto de 7 anos que conseguiu estabelecer um vínculo com a cachorra, para o alívio de Abbie Van Der Plax, dona do abrigo onde o animal estava.

Black Baud / Reprodução

Quando Zach sentou-se na frente do canil de Nala, ela se aproximou em sua direção. Estava claro que ainda estava com medo, mas essa era uma grande reviravolta na maneira como ela agira anteriormente.

Nala caminhou mais perto em direção ao menino, aproximando o nariz para sentir melhor o cheiro de Zach.

Aos poucos, cedeu e confiou nesse ser humano, pela primeira vez desde seu resgate; talvez pela primeira vez desde que foi agredida por seu antigo dono, a quem ela provavelmente respeitava.

Ciente da conexão estabelecida entre Nala e Zach, seus pais decidiram adotá-la.

Black Baud / Reprodução

Em seu novo lar, Nala se sente à vontade: brinca com o menino, se joga no sofá, diverte-se pela casa. Ela está feliz de novo. Que alegria ver que ela está tão bem e que nunca mais irá sofrer.

Black Baud / Reprodução

Confira o vídeo:

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários