Passageiro lamenta descaso da Gol com seu cachorro que ficou ferido durante vôo

Um passageiro das linhas aéreas da Gol passou por uma experiência bem desagradável recentemente com a empresa. Morador de Brasília, o servidor público Marcelo Zago retornava de João Pessoa (PB), juntamente do seu cão Lupo que foi transportado no porão da aeronave.

Quando desembarcou no aeroporto, teve que esperar por mais de 25 minutos para reencontrar Lupo e notou que o kennel [mala de transporte de animais] estava quebrado e ele estava com a pata ferida.

Marcelo, indignado, procurou rapidamente servidores da empresa, buscando esclarecimentos sobre o ocorrido, obtendo a seguinte resposta: “Disseram que não adiantava ficar nervoso, porque iriam restituir o valor do kennel que quebrou. Mas eu não quero saber do kennel, eu quero saber o protocolo de atendimento que eles têm, quero saber sobre o meu animal”.

A maior revolta, foi por conta do tratamento da empresa com a situação, tratando o animal como uma mera bagagem, segundo conta.

Em vídeos registrados por Marcelo, é possível ver o kennel quebrado e seu animal visivelmente assustado com a patinha recolhida. Confira:

Ainda no local, Marcelo procurou conversar com alguma supervisora da Gol, mas não obteve retorno, então saiu do lugar, para cuidar do seu cachorro ferido. O ocorrido foi exposto nas redes sociais de Marcelo e logo ganhou repercussão. Em nota, a empresa aérea disse que está em contato com o cliente para prestar todo o suporte e assistência necessária ao animal de estimação.

“A companhia ressalta ainda que preza pela segurança dos pets transportados e trabalha continuamente para oferecer sempre os melhores serviços. Animais de estimação podem viajar com segurança na cabine de passageiros ou no porão das aeronaves da Gol”, declarou a Gol.

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários