Pit bull que teve 70% do corpo queimado em incêndio, é adotado por bombeiro e vira 'CÃOscientizador'

Um incêndio quase ceifou a vida do pit bull Jake, mas graças ao bombeiro norte-americano Bill Lindler, a tragédia se converteu em uma oportunidade de recomeçar a vida e ser amado em um novo lar adotivo.

Bill trabalha no Departamento de Bombeiros de Hanahan, na Carolina do Sul (EUA), e no fatídico dia, estava voltando para casa após um dia inteiro de trabalho quando recebeu uma chamada urgente. Sem hesitar, entrou em ação.

"Quando cheguei na casa, só havia uma cachorra e seus filhotes", disse o bombeiro. "Vi um filhote tentando sair, quando um pedaço do teto caiu em cima dele. Ele começou a latir, se soltou e saiu dali, encolhendo-se no gramado".

Foto: Bill Lindler / Arquivo pessoal
Foto: Bill Lindler / Arquivo pessoal

Na sala de estar, Bill resgatou um filhote debaixo do sofá, se queimando, à beira da morte.

"Eu o trouxe para fora, ele estava inconsciente. Precisei fazer respiração boca a boca e ele recobrou a consciência", relatou.

Os cães foram levados para um abrigo, uma vez que sua família não tinha condições de mantê-los após o incêndio. O filhote mais vulnerável e que realmente se machucou, Jake, passou a receber uma atenção especial do bombeiro. Por semanas, Bill o visitou na clínica veterinária para ver se ele estava se recuperando integralmente.

Foto: Bill Lindler / Arquivo pessoal
Foto: Bill Lindler / Arquivo pessoal

As visitas selaram um vínculo fraterno entre os dois e o bombeiro eventualmente decidiu adotá-lo.

"Eu disse ao veterinário que queria levá-lo. Perguntei quanto custaria as despesas médicas, e ele me disse que era adequado que eu o levasse, já que fui eu quem o salvou", disse Bill. "Ele me disse que eu não precisava me preocupar com as contas".

Foto: Bill Lindler / Arquivo pessoal
Foto: Bill Lindler / Arquivo pessoal

Jake havia sofrido queimaduras em mais de 70% do corpo, e sua recuperação levou meses. Ao final, o cão foi adotado e levado para a casa do bombeiro.

Foto: Bill Lindler / Arquivo pessoal
Foto: Bill Lindler / Arquivo pessoal

"A recuperação dele foi muito emocionante para todos nós, como corporação", disse. "Ele é a coisinha mais fofa que existe. Todo mundo se apaixonou por ele."

Foto: Bill Lindler / Arquivo pessoal
Foto: Bill Lindler / Arquivo pessoal
Foto: Bill Lindler / Arquivo pessoal
Foto: Bill Lindler / Arquivo pessoal

Plenamente saudável, Jake foi recrutado pelo seu tutor para trabalhar na comunidade. "Nós passamos a levá-lo para escolas locais em aulas de educação sobre prevenção de incêndio", diz Bill. "Ele é um grande sucesso."

Foto: Bill Lindler / Arquivo pessoal
Foto: Bill Lindler / Arquivo pessoal

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários