Ursos que nunca sentiram calor do sol são resgatados de cativeiro criminoso

Uma dupla de ursos pardos mantidos em cativeiro por anos na Armênia, submetidos ao isolamento, ao racionamento de comida e a maus-tratos, foi resgatada dessa situação pela ONG International Animal Rescue após quatro longos anos de tratativas e trâmites burocráticos.

Os irmãos Timotht e Marie, foram colocados em um recinto separado da mãe, crescendo sozinhos e sem companhia.

 IAR/FPWC
IAR/FPWC

“Eles se sentiam muito solitários e queriam liberdade, apenas isso”, disse Elisabeth Key, gerente de relações públicas e comunicações da International Animal Rescue (IAR).

 IAR/FPWC
IAR/FPWC

O resgate dos ursos foi complicado - levou incríveis quatro anos para a entidade retirá-los dali com a autorização do governo.

O trâmite foi concluído em dezembro de 2017 e eles foram encaminhados para um santuário de animais selvagens.

 IAR/FPWC
IAR/FPWC

"Esses pobres ursos nunca sentiram o calor do sol nas costas ou cheiraram uma brisa fresca da montanha", disse Alan Knight, CEO da IAR, em comunicado . "Eles passaram a vida inteira atrás das grades, andando de um lado para o outro um piso de concreto duro. Mas, finalmente, podemos mudar isso e trabalhar para dar a eles uma vida digna de ser vivida. ”

 IAR/FPWC
IAR/FPWC

Infelizmente, Timothy e Marie não são os únicos ursos presos em gaiolas apertadas na Armênia. Por lá, é legal manter esses tipos de animais capturados e engaiolados como atração circense em restaurantes ou resorts.

"Eles não merecem isso", disse Ruben Khachatryan, porta-voz da Fundação para a Preservação da Vida Selvagem e dos Recursos Culturais (FPWC), em comunicado.

 IAR/FPWC
IAR/FPWC

“Passou da hora deles serem livres e felizes. Providenciaremos isso”.

 IAR/FPWC
IAR/FPWC

A dupla de irmãos foi encaminhada para um santuário da vida animal mantido por diversas organizações internacionais, livre dos maus-tratos a que foram submetidos durante o início de sua vida.

 IAR/FPWC
IAR/FPWC
 IAR/FPWC
IAR/FPWC
 IAR/FPWC
IAR/FPWC

Compartilhe o post com seus amigos!

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários