Populares arrecadam R$ 45 mil para pedreiro que perdeu tudo em incêndio, exceto seu amado cão

Em novembro do ano passado, a casa do pedreiro Alcides Soares - o ‘Seu Alcides, - foi tragicamente destruída por um incêndio no bairro Planalto, em Natal (RN).

Relembre o acontecido abaixo:

A destruição sensibilizou amigos, familiares e desconhecidos de todo o Brasil, que se mobilizaram para lançar uma vaquinha visando reconstruir sua casa. A campanha de financiamento coletivo foi um sucesso, arrecadando duas vezes mais que a meta inicial - R$19,5 mil!

Seu Alcides, de 58 anos, mora com o cãozinho Quinho, que felizmente foi salvo das chamas durante o incidente.

Foto: Bruno Vital / G1 RN
Foto: Bruno Vital / G1 RN

Agora, ele e seu fiel escudeiro estão acompanhando a reconstrução da casa. “Estou me programando, comprando o material e terminando de construir minha casa. Se não fosse essa ajuda da vaquinha eu não ia ter condições de fazer isso não”, comenta Alcides.

"A gente imagina que quando uma pessoa perde o lugar onde mora, ela perde tudo. Mas seu Alcides nos ensinou que para ele, a casa não tinha tanto significado naquele momento. O que importava era que seu cachorrinho, o Quinho, estava bem. Isso mexeu demais com a gente. Ficamos felizes com a vaquinha e esperamos que ele construa logo a casinha dele", diz Jéssica Souza, uma das criadoras da campanha.

Foto: Bruno Vital / G1 RN
Foto: Bruno Vital / G1 RN

“Foi uma benção. É muito bom saber que tanta gente resolveu ajudar. Não esperava que ia ser assim tão rápido. Na hora foi muito difícil, eu só pensava no que ia fazer porque há seis anos estou desempregado e vivo de bicos de pedreiro, eletricista e encanador. Eu só não fiquei num mato sem cachorro, como diz o ditado, porque fiquei com Quinho”, relembra o pedreiro, sempre bem-humorado.

“A gente nem se conhecia direito, mas aí eu vi ele na reportagem e reconheci. Fui atrás e disse a ele que não tinha como ajudar na compra de material, mas prometi dar uma força na construção da casa”, explica Paulo Eduardo, pedreiro que se tornou amigo de Seu Alcides.

Foto: Bruno Vital / G1 RN
Foto: Bruno Vital / G1 RN

O incêndio

Lar de Alcides por onze anos, a casa de número 75 da Rua Tarumã foi totalmente consumida por um incêndio no dia 26 de novembro de 2019.

O fogo destruiu completamente a estrutura enquanto o pedreiro visitava a irmã, que mora em Guararapes (SP).

Quinho, que estava na casa no momento do incêndio, foi salvo pela vizinhança de Alcides. “Eu escutei o barulho e quando vi as labaredas entrei para tentar salvar o cachorro dele, graças a Deus deu tudo certo”, conta Washington Lima, morador da Rua Tarumã.

Foto: Bruno Vital / G1 RN
Foto: Bruno Vital / G1 RN
“Quinho é mais que um filho pra mim. Eu quase morri quando soube que ele tinha ficado preso dentro de casa. Os meus vizinhos foram os anjos que salvaram ele. Na verdade, eles salvaram a mim, isso que é importante”, disse Alcides à época.
Foto: Bruno Vital / G1 RN
Foto: Bruno Vital / G1 RN

Compartilhe o post com seus amigos!

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários