Cão morre ao ser transportado junto com malas em ônibus após 7h de viagem

Mais um descaso com o bem-estar de um animalzinho vem indignando muitos internautas nessa semana. Um catiorinho da raça buldogue francês morreu, na manhã de domingo (23), após ser transportado no bagageiro de um ônibus, durante uma viagem de 440 Km, no Sertão paraibano.

A dona do cachorrinho afirmou que o motorista do ônibus de viagem não autorizou o cão a viajar juntamente com sua dona, mas, sim, apenas junto com as malas. Ela até tentou comprar uma nova passagem para que o animal pudesse ir junto com ela em um dos bancos, mas foi impedida, mesmo que o cachorrinho estivesse na caixinha adequada para transporte de pets.

A mãe de Totty - como era chamado o buldogue francês -, pediu para olhar o cachorrinho durante algumas paradas. Quando chegaram a Campina Grande, o peludinho já estava estranho e, ao chegar ao rumo da viagem, em João Pessoa, o animal já estava sem vida. Foram sete horas de viagem de Sousa até João Pessoa.

Após o ocorrido, a família de Totty levou-o até uma médica veterinária. Veja o laudo:

Segundo o site Diário Online (apud Diário do Sertão):

"Segundo instrução normativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), para o transporte de cães e gatos é necessário apenas o atestado de saúde assinado por veterinário habilitado. A acomodação dos animais em viagens é definida pela empresa responsável pelo transporte.
Ainda segundo o Mapa, as exigências variam e o animal pode viajar em qualquer compartimento, desde que seu peso e gaiola sejam compatíveis com o ambiente e com as exigências da empresa transportadora."

Comentários