Leitão e cachorro com necessidades especiais se tornam melhores amigos

Por
em Aqueça o coração

O cãozinho Winnie tinha apenas 6 semanas de vida quando chegou na Fazenda da Liberdade de Charlotte. Seus novos donos logo perceberam que suas pernas dianteiras estavam subdesenvolvidas. Sem conseguir caminhar direito, seus pulmões e coração também não estão protegidos de forma adequada pela caixa torácica.

Winnie não conseguia brincar direito com os demais cachorros e animais da fazenda, pois sua condição especial poderia lhe machucar seriamente. Preocupados, seus donos ficaram tristes pelo cãozinho não poder viver uma vida normal.

“O principal problema agora é que eu tenho que limitar o que ele faz porque ele está [em] alto risco de algo acontecer”, disse Lauren Edwards ao site The Dodo.

Foi quando o inesperado aconteceu. Por ironia do destino uma pequena leitoa chamada Wilma foi levada para a mesma fazenda em que Winnie morava.

Ela foi encontrada vagando perto da fazenda. Os donos então presumiram que a leitoa tenha escapado de um caminhão de gado que passava por ali perto.

Se você a pegar, ela grita tão alto que tenho certeza que eles podem ouvi-la na rua. Ela descobriu como pular no sofá e adora fazer isso”, comentou Edwards.

Mas, quem iria imaginar que a leitoa iria escolher justamente Winnie como seu melhor amigo. Os dois brincam até não aguentarem mais, no entanto, a dona ressalta que sempre fica de olho neles para evitar que algo de ruim aconteça.

“Eles ficam do lado de fora também, mas ela está muito focada em procurar insetos”, diz a tutora e acrescenta “Ele apenas fica sentado olhando para ela quando estão do lado de fora”.

Edwards conta que o cãozinho ajudou Wilma a se sentir confortável em seu novo lar, pois por uma questão de segurança a leitoa ainda não está com os demais animais de sua espécie.

Com o tempo Wilma vai ficar muito maior que Winnie e será necessário tomar novos cuidados quando os dois forem brincar. Mas seu tamanho não deve impedir a amizade improvável dos dois que é tão bonita.

Assista também:

7 cachorros que provaram MANJAR da MALANDRAGEM

Uma jornalista quase formada de 21 anos, completamente apaixonada por futebol e animais. É daquelas pessoas que não podem ver um cachorro ou gato na rua que já quer fazer carinho... Do tipo curiosa, gosta de contar boas histórias e aquecer o coração de seus leitores. Um pouco indecisa para os títulos das matérias, confesso, mas dedicada ao ponto de procurar sempre escolher as melhores palavras. Prazer, sou Letícia Michele Schneider, atualmente moradora de Passo Fundo (RS), tenho o sonho de deixar o mundo um pouquinho melhor e quem sabe um dia estar à beira do gramado entrevistando os jogadores da dupla Grenal.

Últimas notícias