Fotos adoráveis: Ursos polares trigêmeos são fotografados disputando atenção de mãe

Fotógrafa alemã captura imagens de raridade na vida selvagem.

Por
em Mundo Animal

Isabel Jauss, fotógrafa de Hamburgo, na Alemanha, é especializada em fotografar a vida selvagem e as maravilhas que esses animais representam para o mundo. Pensando nisso, Isabel foi à caça ao tesouro, ou melhor, a ursos polares.

Após visitar vários locais do círculo ártico, incluindo o Canadá e as ilhas norueguesas de Svalbard, conseguiu capturar as imagens mais fofas que você verá na vida. Claro, depois de muita calma, persistência e duas longas semanas.

“O urso polar é um dos meus animais favoritos. Aprendi onde poderia encontrar uma mãe e seus filhotes, então comprei um casaco quente, algumas botas sólidas e fui lá no clima do Ártico”, explicou ao site Daily Mail.

Um prêmio digno de fotografia, Isabel capturou cenas de uma família do que parecem ser trigêmeos - o que é algo raro, já que a maioria das ninhadas de ursos polares normalmente apresenta um ou dois filhotes.

Isabel conseguiu fazer imagens incríveis em vários locais de preservação e territórios de ursos, incluindo o Parque Nacional Wapusk e a Ilha Baffin no Canadá , bem como o arquipélago norueguês de Svalbard

“Quando vi os raros trigêmeos, não pude acreditar na minha sorte. Eles estavam apenas brincando com a mãe”, relembrou Isabel.

Como na cadeia alimentar existem hierarquias a vida selvagem leva a mesma regra, como são animais predadores os ursos possuem um ou dois filhotes que geralmente nascem no meio do inverno e ficam com a mãe por dois anos.

Neste sentido, as fêmeas se reproduzem apenas a cada três anos, e os machos não se reproduzem até os cinco ou seis anos de idade.

“Há algo especial sobre os ursos polares. Eles sempre foram uma espécie reverenciada pelas pessoas, remontando a centenas e centenas de anos", explicou Steve Amstrup, pesquisador governamental de longa data dos ursos polares, agora cientista-chefe da Polar Bear International.

Segundo Twila Moon, cientista do National Snow and Ice Data Center, nesta altura do campeonato é quase impossível impedirmos o derretimento de gelo, mesmo se formos capazes de criar emissões muito, muito mais baixas - de gases que retêm o calor -.

Majestoso, cada vez mais faminto e em risco de desaparecer, o urso polar depende de algo que está derretendo em nosso planeta em aquecimento: o gelo marinho. Mais do que isso, nós também dependemos deles para equilibrar a vida no planeta terra.

Veja também este vídeo:

Jornalzinho Amo Meu Pet - As histórias e notícias mais fofas da semana, com o Pépe Bonner

Estudante de jornalismo na Universidade de Passo Fundo (UPF). Gosta de livros, animais e é vegetariana.

Últimas notícias