Logomarca Amo meu PET

Gato resgatado fica feliz por ganhar sofá depois de viver anos embaixo de escada

O felino passou anos vagando e sobrevivendo a invernos rigorosos até ser resgatado.

Por
em Gatos

Um gato batizado de Ferdinand costumava vagar sozinho em busca de comida pelas ruas de Montreal, no Canadá, buscando sobreviver à fome e ao inverno rigoroso.

A situação do felino foi amenizada quando um morador da cidade resolveu fornecer comida e improvisar uma cabana debaixo de uma escada.

Mas claro que para um gato adulto de aproximadamente oito anos, não era o suficiente para ter uma melhora na saúde. Neste sentido, Karoline uma cidadã canadense compadeceu-se da situação do animal e decidiu resgatá-lo, mas ao se aproximar o gato fugiu com medo.

Então decidiu buscar ajuda de uma socorrista especializada em resgate de animais. Nádia, passou mais de 12 horas para conseguir resgatar o felino.

“Ela descobriu o canto dele embaixo da escada. Havia muitas moscas e tinha um odor forte. Um morador explicou que ele morava lá fora há vários anos e dormia embaixo da escada. Ele não deixava as pessoas se aproximarem e nem confiava em ninguém”, compartilhou Céline Crom, representante do Chatons Orphelins Montréal, ao site Love Meow.

Com muita dedicação e paciência, Nádia conseguiu resgatar Ferdinand com a ajuda do rapaz que havia improvisado o abrigo para o animal.

“Nádia chegou e notou que ele estava em má forma e precisava de atenção médica imediata. Suas orelhas tinham cicatrizes do frio e ele andava com a cabeça baixa”, acrescentou Celine.

O gato infelizmente testou positivo para a FIV (vírus da imunodeficiência felina) e sua boca estava gravemente infectada, além de possuir uma série de outros problemas de saúde.

Com os devidos cuidados, Ferdinand recebeu assistência odontológica, onde teve que extrair a maioria dos seus dentes, livrando-o de muita dor e incômodo, além de ser tratado de problemas de tireóide e estômago por cerca de um mês. Atualmente é um novo gato.

Alvin e Morgane, voluntários adotivos do resgate, oferecem-lhe um lar, onde o ensinaram a receber e aceitar carinho de humanos, convencendo-o que não iriam lhe fazer mal.

Hoje ele sabe apreciar um colo e um afago. "Após semanas de trabalho duro, ele ficou mais calmo e começou a relaxar. Ele até fez amizade com outros gatos adotivos e lentamente saiu de sua concha”. Agora, ele anda com a cabeça e o rabo erguidos e a única preocupação é se o sofá será confortável o suficiente para tirar um cochilo relaxado e esquecer o que passou enquanto vivia nas ruas.

Ferdinand está apto para adoção, aguardando uma família adotiva carinhosa que possa oferecer um bom sofá, é claro. Escadas ficaram no passado.

Você pode acompanhar atualizações pelo Facebook da ONG: Chatons Orphelins Montréal.

Assista também:

A história da pit bull voadora, do cão ladrão de churrasco e mais no Jornalzinho Amo Meu Pet:

Estudante de jornalismo na Universidade de Passo Fundo (UPF). Gosta de livros, animais e é vegetariana.