Logomarca Amo meu PET

Estudante comemora saída da Ucrânia na companhia de sua gata de estimação

Após duas semanas preocupantes, finalmente o pet foi liberado para viajar com o rapaz.

Por
em Notícias

No início de março, uma longa espera chegou ao fim para o jovem Akhil Radhakrishnan. Nos últimos dois anos, o indiano de 21 anos estudava na Universidade Nacional de Medicina de Kharkiv, na Ucrânia, e somente há 4 meses decidiu adotar um gatinho, porém sem imaginar o que viria a acontecer no país.

Com o conflito entre Rússia e Ucrânia, o indiano se viu em uma situação complicada, manter-se a si mesmo e Ammini, sua gatinha de estimação, em segurança para que pudessem buscar refúgio em seu país de origem, a Índia.

Muitos estrangeiros tiveram dificuldades para viajar com seus pets, pois isso envolve muitas documentações, entretanto, durante uma guerra é quase impossível conseguir seguir à risca todas as regras.

E com Akhil não foi diferente, porém depois de duas semanas conseguiu pegar um trem até a capital Kiev, um ônibus e por fim mais dois trens para chegar a cidade de Budapeste em segurança, com a gatinha no colo.

 
"Ela é muito adorável e eu não consigo me separar dela e estou feliz que a Embaixada da Índia na Ucrânia agora está me permitindo levá-la junto", disse Akhil Radhakrishnan em meio a um suspiro de alívio.

Para chegar até a Índia, só falta realizar uma viagem de avião, no voo da Força Aérea Indiana com destino final a Kerala, sua cidade natal. 

Além disso, o governo também enviou 'enviados especiais' para quatro países vizinhos na fronteira com a Ucrânia para coordenar e supervisionar o processo de evacuação de cidadãos indianos, para que todos possam retornar às suas famílias em segurança. 

Estudante de jornalismo na Universidade de Passo Fundo (UPF). Gosta de livros, animais e é vegetariana.