Gata visita mulher todos os dias para 'arrumar' seus cabelos

Por
em Gatos

Grey Cat é uma gatinha cinzenta que sempre viveu sozinha nas ruas até que uma mulher se mudou para o bairro em que vive e conquistou seu coração a ponto dela querer visitá-la todos os dias em seu lar e, agora, faz parte da família.

A felina é muito independente e se recusa a ficar dentro de casa, então Jessica Heidelberg, tutora da felina, deu liberdade para ela continuar passeando pelas ruas, mas sempre que quiser tem um lar confortável para retornar.

“Ela é muito doce e fofinha, mas não gosta de ficar dentro de casa o tempo todo, então dou a ela a liberdade de escolher", contou Jessica Heidelberg ao The Dodo.

Mas mesmo tendo a liberdade de ir e vir, a gatinha gosta mesmo é de ficar perto da sua dona e acariciar e lamber os seus cabelos.

“Ela claramente prefere comer meu cabelo”, disse Heidelberg. “Ela também gosta de deitar, ficar em pé ou cochilar no meu peito. Às vezes ela gentilmente morde meu rosto com carinho. Mas ela adora 'arrumar' meu cabelo sempre que me sento na minha cadeira favorita.”

E essa atitude de lamber é natural dos felinos pois se limpam por vários motivos, como instintos que aprenderam quando filhotes, para aliviar o estresse ou para “compartilhar” o cheiro da família.

A gatinha tem o hábito de 'arrumar' o cabelo da tutora há mais ou menos um ano, quando ela se mudou para a vizinhança e adotou a felina, quero dizer, na verdade foi a felina que lhe adotou.

“Ela meio que apareceu, com muita fome e muito amigável”, disse Heidelberg. “Originalmente, eu a alimentava do lado de fora porque ela gostava de intimidar meus três gatos mimados e proteger sua tigela de comida deles".

A filha de seis anos da Jessica se apaixonou pela felina e começou a trazê-la para dentro de casa e, quando percebeu, Grey já tinha se familiarizado com todos.

“Eu a deixo entrar quando está frio ou chove, ou apenas quando ela decide que precisa de uma refeição grátis”, disse ela. “Eu a deixo sair quando ela já teve o suficiente, ou se ela quiser. Eu permito que ela tire uma soneca, brinque de cabeleireira ou brinque com os brinquedos dos ratos dos meus gatos".

Que alegria! A gatinha encontrou um lar e não precisa mais se preocupar em sobreviver com o que encontra na rua.

Veja também o novo vídeo do nosso Jornalzinho: