Cão em situação de maus-tratos estende patinha para pedir socorro; vídeo emocionante

"Confesso que essa imagem não saiu da minha cabeça por um longo tempo"

Por
em Proteção Animal

Na última terça-feira, 12, o delegado e ativista da causa animal Matheus Laiola compartilhou uma lembrança nas suas redes sociais de um caso de resgate que muito lhe marcou: um cão pedindo por socorro, após sequência de maus-tratos.

O resgate aconteceu no início de 2021, no Paraná, e segundo o delegado a cena do cão naquele estado não saiu do seu pensamento, "confesso que essa imagem não saiu da minha cabeça por um longo tempo", contou Laiola na legenda.

No vídeo é possível ver o cão se espremendo entre a porta do local insalubre em que vivia e esticando a patinha para o policial como um pedido de socorro. E quando o delegado empurra a abertura, o peludinho fica desesperado para sair dali.

"O cachorro implorou para ser socorrido e viver com dignidade. Ele queria ir embora daquele inferno!", declarou.

O ativista disse que o tutor foi preso por maus-tratos, mas infelizmente logo em seguida foi solto por uma decisão do Poder Judiciário.

Já o cão recebeu todo o tratamento, atenção e amor necessário para se recuperar, mas depois de alguns meses veio a falecer, "devido às sequelas daquele período que sofreu nas mãos de um “(des)humano”, desabafou.

A publicação recebeu mais de 251 mil visualizações, 50 mil reações e milhares de comentários de alguns internautas entristecidos com a história e outros agradecidos por pelo menos o cão ter vivido alguns momentos felizes.

"É cada resgate que não dá para acreditar... Meu Deus!", exclamou uma.
"Pelo menos conheceu o amor, a amizade e teve um final de vida com dignidade", comentou uma.

Veja:

E a pergunta que fica: por que as pessoas que são presas por maus-tratos nunca ficam presas? E o delegado respondeu em outro post:

"Em casos de flagrante de maus-tratos contra cães e gatos, o criminoso é preso, vai pra cadeia. No entanto, o caso é repassado ao Poder Judiciário, que vai decidir se o criminoso permanecerá preso ou se vai responder em liberdade. E o Poder Judiciário decide com base nas leis fracas que regem nosso país. Em suma, o Delegado não é mais o responsável pela decisão de manter o criminoso preso ou em liberdade. Reafirmo que a lei é branda para quem maltrata animal, e somente com uma reforma na Lei poderemos ter uma mudança mais radical. Sem isso, infelizmente, continuaremos enxugando gelo e revoltados com o que fazem com nossos animais".

Triste saber que existem muitas pessoas cruéis fazendo o mal a tantas criaturas indefesas, o que conforta é que na mesma proporção ou até mais existem pessoas boas lutando para não deixar os maldosos impunes.

Veja também este vídeo:

8 cachorros CIUMENTOS que deram o que falar na internet