Cão comerciante cuida de barraca de batata e é super querido por clientes (veja o vídeo)

Conheça Ken-kun, um simpático cãozinho da raça Shiba inu, bastante tradicional no Japão.

O shiba conquistou o Twitter recentemente após ter sido filmado cuidando de uma tenda de batata-doce assada numa feira de comidas típicas nipônicas, além de cumprimentar os vários clientes que circulavam por ali.

Estamos acostumados a ver cães “com empregos” e afazeres mundo afora: eles guiam cegos, perseguem criminosos e farejam drogas e explosivos. Mas um cão comerciante, que cuida de uma barraca de comida e cumprimenta clientes? Bem, essa é nova.

Ken-kun tem 3 anos e vive na cidade de Sapporo, o quinto município mais populoso do Japão, com dois milhões de habitantes, na ilha de Hokkaido.

Seu trabalho é simples: os clientes precisam escolher qual batata-doce assada gostariam de comer em uma caixa branca e pagar 100 ienes (R$ 4). Em seguida, Ken-kun, como um verdadeiro recepcionista, entrega a iguaria e recebe o pagamento. Fofo, né?

Quando alguém se aproxima, Ken-kun aparece para dizer olá e garantir que a transação corra bem. Dito isto, é um sistema baseado em confiança, então ele não vai pular no cliente caso este não pague.

A barraca é coberta por avisos coloridos e artísticos, cujos dizeres explicam: “Como eu sou um cachorro, não posso lhe dar troco”. As gorjetas são apreciadas, com todos os lucros sendo convertidos em petiscos para o cachorro.

As batatas-doces assadas são conhecidas como yaki imo no Japão, sendo muito populares no inverno.

Caso você se desloque pra lá, verá dezenas dessas barracas espalhadas por todos os cantos.

A batata-doce é um alimento extremamente popular em solo japonês, e a população local costuma aproveitá-la de todas as formas: em sopas com camarão, bolos, pães, sorvetes e doces.

Assista abaixo ao vídeo de Ken-kun em ação:

Fonte: Bored Panda

Compartilhe o post com seus amigos!

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários