Pesquisa afirma que donos de cães tiram mais fotos de seus pets do que de suas esposas

Certo, imagine: é uma situação de vida ou morte e você tem que escolher entre sua esposa e seu cachorro.

Uma escolha impossível, né? Então não vou pedir para você responder. Em vez disso, vou pedir-lhe para escolher entre estas duas opções: uma foto do seu cão ou uma foto da sua esposa.

Obviamente, você escolheria a foto do seu cão porque A) eles são adoráveis, B) quem não ama uma foto de cachorro? E C) eles são adoráveis. Acertei? Espero que sim.

Brincadeiras à parte, um estudo recente sugere que tiramos mais fotos de nossos cães do que nossos cônjuges.

A pesquisa foi realizada pela Rover.com, um site que conecta donos de cachorros e abrigos, que descobriu que 65% dos donos de cachorros admitem tirar mais fotos de seus cães do que seus cônjuges.

Chamada The Truth About Dog People, o estudo também descobriu que 54% das pessoas considerariam terminar um relacionamento se o cachorro não gostasse do parceiro.

E talvez mais considerável ainda é o fato de que 47% dos donos de cães tenham dificuldade em deixar seu cão com o outro cônjuge por uma semana ou mais.

O estudo também descobriu que 56 por cento das pessoas cumprimentam seus cães antes de qualquer outra pessoa da família, enquanto quase todos os donos de cães (94 por cento) consideram seu cão uma parte da família. Impressionante, não?

Basicamente, o que aprendemos com isso é que os cães são 100% mais bonitos e importantes do que nossos cônjuges. Ou não!

Fonte: IG

Compartilhe o post com seus amigos!

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários