Professora ministra aula segurando no colo cachorrinha que invadiu sala

Por
em Cães

A professora Karine Ribeiro é apaixonada por sua profissão, mas antes de ser uma excelente profissional é uma ótima pessoa. Ela mostrou aos seus alunos como alguém honrada protege os animais. Antes de escorraçar uma cadela que havia entrado na sala de aula, ela procurou o dono. E não encontrando, deu aula segurando a vira-latinha no colo.

O relato foi compartilhado em um grupo do Facebook na última terça-feira, 23. Internautas se identificaram e contaram histórias semelhantes que viveram na época escolar. Algumas de dar risada e outras de se emocionar.

Karine é de Rondonópolis, no Mato Grosso, e recentemente se mudou para Cruz Alta, no Rio Grande do Sul. A professora leciona Língua Inglesa em quatro escolas estaduais da cidade e, em uma delas, aconteceu a invasão fofa da cachorrinha.

Em entrevista exclusiva ao Amo Meu Pet, Karine contou que estava entrando na sala para a troca de períodos com outra professora. Foi quando a vira-latinha de pelagem preta entrou junto.

“Enquanto ia iniciando as explicações do conteúdo, eu perguntei para os alunos se ela era de alguém da turma”, contou ao Amo Meu Pet.

A professora deu início a aula. Enquanto explicava o conteúdo, perguntou aos alunos se a pet era de alguém da turma, mas responderam que não.

Sem pensar duas vezes, caminhou em direção a cadelinha, “os alunos pensaram que eu iria colocar ela para fora da sala”, relembra.

Mas, na verdade, a intenção era outra. A professora a pegou e ministrou a aula segurando-a no colo. “Ela ficou bem quietinha no meu colo”.

Umas das alunas achou um máximo a cena e fotografou. Posteriormente enviou os registros para a professora e Karine decidiu compartilhar nas redes sociais com a seguinte legenda:

"O professor brasileiro enfrenta situações que nem Freud explica. Eu fui dar aula hoje e tive que dar colo para uma visita que adentrou o recinto".

A publicação viralizou e alcançou mais de 4.200 reações e dezenas de comentários de internautas comentando terem vivenciado algo parecido na época escolar. Confira alguns relatos:

1. “Uma vez os professores ficaram loucos e trancaram os alunos na sala, falaram ter um cachorro muito bravo na escola. Chamaram a professora de biologia para pegar ele (risadas). Na verdade, o bichinho tava correndo animado e querendo brincar”, compartilhou Lorrane Maia.

2. “No ensino médio, estudava em uma fazenda escola, lá tinha vários doguinhos. O pessoal abandonava por lá e a escola pegava e cuidava. Vira e mexe eles entravam nas salas para 'estudar' com a gente”, contou Vanessa Alves.

3. “Quando eu era criança, eu tinha um 'tomba lata' que me seguia sempre e eu morria de vergonha, porque ele queria ir para sala comigo. Eu tinha entre 7 e 8 anos. Tinha vergonha, vocês sabem: 30 anos atrás. Eu esperava a inspetora quase fechar o portão para entrar (risadas). Ele se chamava Fueta”, relatou Juliana Rubinho.

Após os relatos, eis a dúvida que ficou: a cachorrinha tinha dono ou não? A professora descobriu pelos alunos de outra turma que a cachorrinha tem dono. “Ela acompanha um colega deles de outra sala. Fica aguardando ele até o final da aula”.

Que fofura! E nessa de esperar o dono, fez amizade com a turma da prô Karine.

Assista também:

O cachorro que VIROU BABÁ de gatinhos e mais notícias no Jornalzinho Amo Meu Pet