Especialista em comportamento animal alerta sobre sinais de depressão em cachorros

Por
em Notícias

Cães podem ter depressão? Segundo a especialista em comportamento animal Carolyn Menteith, que trabalha na empresa de produtos alimentícios para pets, Tails.com, sim.

Os cachorros podem sofrer com problemas de saúde mental e para prevenir a doença os tutores devem ficar atentos as atitudes do pet.

Os cães não têm voz ativa para dizerem o que querem ou o que lhes afligem. Por isso é importante o dono saber identificar sinais que indicam que o pet não está bem. Especialistas confirmam que os animais de estimação podem sofrer de problemas mentais, incluindo a depressão.

"Sem dúvida, os cães podem sofrer de problemas de saúde mental - e quase sempre depende de nós entendermos o que eles precisam", contou Carolyn ao jornal Mirror.

Para isso os donos precisam entender as características específicas da raça do seu pet como, por exemplo, personalidade individual. Pois assim conseguirá proporcionar uma vida tranquila e feliz ao amigo de quatro patas, oferendo aquilo que ele gosta de fazer.

A médica explica que todo cão precisa de: "comida, água, abrigo, segurança, contato social, exercício e atendimento quando estiver doente”. Mas tem raças que precisam de necessidades específicas.

“Algumas raças são felizes vivendo em um ambiente urbano, enquanto para outras, o estímulo da vida urbana agitada seria extremamente e constantemente estressante”, explica Carolyn. "Todos os cães são diferentes."

E quando os cães não estão felizes em seu lar, segundo Carolyn, alguns dos sintomas que indicam a tristeza ou depressão é o comportamento destrutivo, hiperatividade e ruídos incômodos. Ou, "eles podem parecer calmos demais - isso geralmente parece 'calmo e bom comportamento' para proprietários inexperientes".

Para ajudá-los a superar essa doença, a médica incentiva os tutores a pensarem no quê seus pets gostam de fazer e proporcioná-los tempo de realizar essa atividade.

"Pense no que eles precisam como cães - e certifique-se de que eles tenham muito disso. Interaja mais com eles caminhando, brincando e treinando-o com recompensas".

Se ainda assim não perceber melhoras, procure ajuda de um médico veterinário. Lembre-se de fazer o possível e até mesmo o impossível para ajudar o seu pet. Pois se fosse ao contrário, sem dúvida, quem estaria ao seu lado lhe dando forças, seria ele.

Você conhece alguma outra história fascinante sobre animais de estimação? Então clique no link abaixo e envie para nós a sua pauta, ela pode virar uma matéria exclusiva do nosso portal.

Envie uma história - Seu pet pode virar uma matéria em nosso site!

Veja também este vídeo novo:

Gato dá OVADA em cachorro e mais notícias no Jornalzinho Amo Meu Pet | Com Pépe Bonner