Cachorrinha adotada por escola recebe crachá para recepcionar alunos e funcionários

Por
em Cães

Há aproximadamente um ano e meio uma cachorrinha de pelagem branca começou a visitar a escola EMEF Ezequiel Lisboa, localizada no município de Maracanã, no Pará. E você pensa que ela foi rejeitada no local? Não! Ela foi adotada e ganhou até crachá.

Em entrevista ao Amo Meu Pet, Ramiro Goulart, professor e diretor da escola, contou que a vira-latinha ia em busca de sobras da refeição dos professores que passavam o dia na instituição. Na época ainda não havia aula presencial, não se via alunos pelos corredores, a única interação da cadela era com os funcionários e professores.

O tempo foi passando e a vira-lata se acostumou com a hospitalidade do ambiente, já não ficava mais tímida com o pessoal e tão pouco envergonhada em passear pelo local. Ao contrário, amou ser bem tratada por todos. E hoje, ela não é mais uma vistante e sim integrante da instituição.

"Com o passar do tempo, ela foi se acostumando com os funcionários e por todos passou a ser bem tratada", contou o diretor.

Juntos, a equipe escolar escolheu o seu nome: Lilica. Apegados a bichinha e querendo o seu bem, levaram até a escola uma médica veterinária para examiná-la, onde recomendou algumas medicações.

Passado algum tempo, eis a surpresa! Lilica engravidou e deu à luz cinco lindos filhotes, três fêmeas e dois machos. Todos foram adotados ao completarem dois meses, quatro por funcionários da escola. Em janeiro, por orientação médica, a vira-latinha foi castrada.

Este ano, com o retorno das aulas, o receio era a reação da Lilica com os alunos. Será que ficará braba? Será que avançará? Ou será que ficará tímida? Bom, foram muitos porquês, mas nenhum teve fundamento, pois foi amor recíproco, tanto da vira-lata para com os alunos, quanto os alunos pela vira-lata.

"Para nossa felicidade, foi amor correspondido", vibrou.

Lilica tem liberdade de ir e vir, circula por todos os locais da escola, participa dos eventos comemorativos e recebe os alunos na porta da escola. Ah... e ganhou crachá de recepcionista. Ela faz parte da família Ezequiel Lisboa.

"Hoje Lilica faz parte da família, tem a liberdade de passear sozinha pela orla da cidade, participa do cotidiano e dos eventos da escola", finalizou.

Que a história da Lilica sirva de inspiração para que outras escolas também adotem e ensinem as crianças a amarem os animais.

Veja também este vídeo novo:

Gato dá OVADA em cachorro e mais notícias no Jornalzinho Amo Meu Pet | Com Pépe Bonner