Cão finge ser 'estátua' para menina poder pintá-lo e arte final impressiona internautas

Por
em Humor

O cachorro Baham ficou conhecido no Facebook por fingir ser uma 'estátua' para que sua irmã humana pudesse pintar um retrato dele. O post de Tamires Guedes, mãe da menina, teve mais de mil curtidas no Facebook e dezenas de comentários.

Publicado no grupo “Arrombadinhos Fofos do K@r*lh*”, Tamires explica na legenda do post que o cachorro Baham poderia ‘estar falando um monte de palavrões para a irmã’, uma vez em que ficou parado por quase 1 hora, para que a menina pudesse pintar um retrato dele.

A ‘posição digníssima' de Baham foi ficar sentado no chão segurando uma bola de brinquedo roxa na boca, tudo em nome da arte. O retrato foi pintado com tinta guache, mas ao final, o cachorro ficou ‘indignado’ com a situação, pois não havia tinta o suficiente para pintar suas pintinhas brancas, e o desenho ficou com ele pintado todo em marrom.

“Enfim finalizada a obra de arte e ele já no automático com a bola na boca”, escreveu Tamires ao final do post.

As fotos da cena renderam diversos comentários, dentre eles o de Viviane que disse: “Ela desenha muito bem! E que modelinho mais lindo e comportado.”

Um segundo comentário diz: “Uau, que dupla perfeita, ele como modelo e ela como artista.”
Outros comentários são mais engraçados, e remetem a o que o cãozinho deveria estar pensando durante o tempo que ficou em ‘modo estátua' esperando seu retrato ficar pronto:“Tamires ajuda aqui, o maxilar travou, mulher”, comentou Bianca.
Regiane comentou: “Tamires, coloca um baldinho aqui do lado porque estou babando”.

Para Baham e sua irmã humana isso poderia ser apenas uma brincadeira do dia a dia, mas uma matéria publicada pela revista ‘Veja’, em 2021, diz que a companhia de qualquer animal de estimação para crianças e adolescentes impacta diretamente em seus níveis de estresse, além de melhorar o desenvolvimento da aprendizagem.

A pesquisa realizada pela Mars Petcare no Brasil, avaliou durante o período da pandemia da covid-19, que as percepções de professores e pais que tem seus alunos e filhos convivendo com animais de estimação diariamente, influenciou nas aulas virtuais e no isolamento em casa.

“O intuito desse estudo era entender, no cenário brasileiro, como os pets interagem com os estudantes durante o momento de aprendizagem online e como isso pode ser benéfico daqui para a frente, mesmo com o retorno ao ensino presencial”, diz Sheila Guebara, diretora de assuntos corporativos da Mars Petcare a revista Veja.

Assista também:

O caso do cão LADRÃO DE PELÚCIA e mais notícias no Jornalzinho Amo Meu Pet, o petjornal com memes

Redatora.

Últimas notícias