Soldado ucraniano compartilha fotos de pets resgatados em meio a guerra

Por
em Aqueça o coração

Desde a invasão da Rússia à Ucrânia, cenas lamentáveis e assustadoras vêm circulando pelas redes sociais.

Em meio ao caos, fotos e vídeos de soldados com animais de estimação trazem a esperança de que ainda existe amor.

O desespero da evacuação obrigou muitas pessoas a deixarem coisas importantes para trás, como seus amados animais de estimação.

Porém, felizmente, algumas imagens de soldados ucranianos cuidando desses animais renovam a esperança de um mundo melhor.

Nesse sentido, as páginas do Instagram e Twitter, @uaarmy_animals e @UkrARMY cats & dogs, respectivamente, vem compartilhando doces imagens de soldados ucranianos felizes em meio a esse acontecimento traumatizante em pleno século XXI.

As contas foram criadas por Vitalyi, um soldado das Forças Armadas da Ucrânia.

Em entrevista ao site Bored Panda, Vitalyi contou que ele não é um soldado profissional e não gosta nem um pouco de conflitos, mas se juntou ao exército para proteger seu país da invasão russa, além disso, não tinha outra escolha.

“Sinto-me mal, como todos os ucranianos. Porque a guerra é ruim. Mas vamos lutar até o fim pelo nosso país. Queremos viver como pessoas e como nação”, pontua.

Vitalyi conta que a ideia de publicar as fotos com os animais de estimação surgiu pelo fato de que muitos cães e gatos vão até os postos de controle onde soldados ucranianos estão vivendo nesses meses de guerra em busca de companhia e comida.

“Muitas vezes, esses animais sem-teto e os soldados do exército ucraniano se conhecem e se tornam amigos”, comenta.
“Muitos ucranianos são pessoas do campo, apegadas à agricultura e que amam os animais. Adoramos animais e muitos de nós temos cães, gatos e outros animais de estimação em casa”, explica Vitalyi.

Segundo o homem, os soldados apenas começaram alimentar os animais e eles os adotaram como tutores.

Além de animar os soldados, o homem frisa que os gatos também vêm sendo bastante úteis, pois caçam os ratos nos postos de bloqueio, localizados nos campos.

Os cães, por sua vez, ajudam os soldados a ficarem em alerta e manter a guarda, pois quando algum inimigo se aproxima, eles começam a latir.

“Adotei o primeiro gato do posto de controle onde servia, e adotei o segundo gato de um amigo, do posto de controle dele. Então brinco que tenho dois gatos e são todos militares”, detalha Vitalyi.

Conforme o soldado, o intuito das duas páginas nas redes sociais também é mostrar para as pessoas o grande coração daqueles que estão lutando na guerra, na grande maioria das vezes, contra sua própria vontade.

Entretanto, as páginas possuem um objetivo maior do que apenas mostrar esse lado humano, estas buscam arrecadar doações para que consigam alimentar os bichinhos.

Para quem quiser ajudar é possível contribuir com doações pelo PayPal que podem ser enviadas para o e-mail vitaliys007@gmail.com.

“Os animais nos ajudam a permanecer humanos e a lembrar de nossas famílias, nossas casas, nossos próprios animais de estimação em casa. Os animais com os quais convivemos nesta guerra se tornam nossa família por um tempo, e nós cuidamos deles”, finaliza Vitalyi.

Redatora.

Últimas notícias