Cachorro paraplégico resgatado de maus-tratos ganha família

Por
em Aqueça o coração

Em setembro, o casal Fernanda Cristina Zani Vinhola e Leonardo Franchini Vinhola, tomaram conhecimento de que um cão da raça shi-tzu havia sido resgatado de maus-tratos pela protetora de animais, Ângela, que atua na cidade de Americana, São Paulo.

Em entrevista ao Amo Meu Pet, Leonardo, tutor do pet, contou um pouquinho sobre a sua história e como tem sido o processo de recuperação e adaptação do cãozinho, já que teve um problema grave, deixando-o paraplégico. Já adianto: separe o lencinho!

Após o resgate o cão passou por alguns exames que constataram que ele havia sofrido uma fratura na coluna. Porém, seriam necessários mais exames para determinar precisamente a extensão da lesão e o tipo de cirurgia que a teria de ser submetido. Mas, para isso, os envolvidos no resgate precisariam de ajuda financeira.

"Nesse período ele ficou sob os cuidados da doutora Lilian Sanchez da clínica Mundo Animal (@mundoanimal.americana)", contou Leonardo.

O pet recebeu todos os cuidados, os primeiros atendimentos e exames, porém ainda necessitava de uma tomografia. O casal, sabendo do caso, decidiu ajudar! Então, Fernanda criou um perfil no Instagram (@amigos_dobob) para divulgar a sua história e também uma vaquinha online para arrecadar fundos.

Levou 15 dias para o casal acumular o valor da tomografia. E nesse período, foi constatado que o doguinho estava com anemia, precisando passar por um tratamento antes de realizar o exame da tomografia.

Então, no dia primeiro de outubro, Bob - como foi nomeado - realizou o exame que mostraria detalhadamente a extensão do problema. E eis a surpresa: "Foi detectado que Bob teve uma lesão bem grave que afetou a medula também", ou seja, não voltaria a andar.

O cão precisaria fazer uma cirurgia delicada, que serviria somente para amenizar sua dor. Então, no dia três de outubro, ele foi operado e SOBREVIVEU!

"Durante esse período minha esposa e eu ainda estávamos comovidos com a história e no final decidimos adotar o Bob".

Após a cirurgia, Bob não ganhou somente o alívio das dores, mas também uma nova família.

"Ele ainda está se recuperando, mas está super bem. E além de um lar com papai e mamãe, ainda levou um irmão de brinde".

O irmãozinho de Bob se chama Adam, e também é da raça shi-tzu. Juntos, a família tem dado todo o apoio para o novo integrante para que ele se sinta bem, seguro e confortável em seu novo lar.

Hoje seus passeios são feitos dentro de um carrinho, pois não caminha, mas não tem problema, não. Sentir o vento tocando em seu rosto o deixa muito feliz.

Confira:

Todo passado sofrido ficou para trás. Que Bob seja muito feliz! E se você deseja segui-lo nas redes sociais, clique aqui.

Assista também este vídeo:

O que esse papagaio tanto escondia nesse tronco?