Cachorrinha abandonada em ponte é adotada por policial que a resgatou

Após investigações, constatou-se que Clove foi largada no local por duas pessoas durante à noite

Por
em Cães

Uma cachorrinha, a qual foi chamada de Clove, acabou sendo adotada por um policial que a resgatou após ter sido abandonada cruelmente por seu antigo tutor.

No dia 16 de novembro, dois policiais municipais chamados Tyler Nousen e Andrew Selke atenderam a um chamado, onde um cachorro havia sido largado na ponte Spruce Street.

A margem do canal e sem escapatória, a vida do pobre cãozinho dependeria de um resgate rápido e eficiente.

Ao ver a cena, Selke imediatamente pulou a cerca e entregou a cachorra a Nousen.

Este, por sua vez, não pensou duas vezes antes de adotar a canina que só estava vida pela sua ajuda.

Nousen adotou Clove logo no dia seguinte, depois de ter sido levada para um abrigo de animais no condado de Chippewa, surpreendendo sua noiva com a nova integrante da família.

“Ela não sabia até que eu a trouxe para casa na sexta-feira, então foi uma surpresa para ela. Ela não tinha ideia”, contou o policial.
“Todo cachorro merece um lar seguro e amoroso, e eu estava mais do que disposto a fornecer isso a ela”, acrescenta.

Em homenagem à atitude heróica dos policiais, dois alunos do ensino fundamental deram ao oficial Nousen fotos de cães que desenharam no dia do resgate.

Conforme foram realizadas as investigações, uma mulher adulta e um menor de idade foram acusados de cometer tal ato.

As imagens foram capturadas em um vídeo na Spruce Street Bridge por volta das 18h45.

A mulher, cujo nome foi divulgado como Jasmine Clark, foi acusada de torturar animais em 3º grau, crime que acarreta pena de prisão por até quatro anos e multa de 5.000 dólares.

Após indiciada, a mulher recebeu uma fiança de 10.000 dólares. Já o menor foi encaminhado à 50ª Vara de Infância, um tribunal para menores de idade.

“É indesculpável. Eles poderiam ter deixado no abrigo. Poderiam ter arrumado alguém para pegar”, destacou Kristin Autore, detetive do Departamento de Polícia de Marie.
“Poderiam ter trazido para o nosso departamento e nós poderíamos ter levado para o abrigo. Havia outras soluções”, acrescentou.

Maus-tratos

Infelizmente, os casos de maus-tratos vem se tornando cada vez mais frequentes, e apesar de haver leis para punir essas pessoas, o cenário parece não ter melhorado.

Nos Estados Unidos, a punição é bem mais severa do que no Brasil. Para se ter ideia, no país 50 Estados têm uma legislação específica para tratar da crueldade contra animais.

Conforme detalha a organização Animal Legal Defense Fund (fundada no ano de 1979 por advogados ativos na causa animal), nos Estados do Alabama, Georgia, Virginia, Carolina do Sul, Louisiana e Vermont, a pena para quem maltrata animais chega a 10 anos de cadeia.

Já no Texas, os agressores podem ficar presos por 20 anos, em caso de reincidência.

Assista também este vídeo:

O que esse papagaio tanto escondia nesse tronco?

Redatora.

Últimas notícias