Conheça Catharina, uma cadelinha que prefere dormir na sapateira do que em casinha

Vai ver ela gosta mesmo é de morar em prédio!

Por
em Notícias

Os animais podem ter as melhores mordomias do mundo, mas que eles possuem uma queda por objetos e lugares inapropriados, isso é fato, bem como prova está a cachorrinha sem raça definida, Catharina, de dois anos, que vive em Casimiro de Abreu, no Rio de Janeiro.

Em um vídeo publicado em seu perfil no Instagram, em novembro de 2022, a dona da Catharina, Luana Ximenes, compartilhou um flagra no mínimo hilário da canina.

Luana começa filmando Catharina, que está em um cômodo da casa, dizendo “olha isso. O que você está fazendo aí, minha filha?”

O questionamento da dona não se dá pelo local e sim pelo lugar em que a dona Catharina decidiu se acomodar, que eu já antecipo, não é nada convencional.

A cachorrinha escolheu uma sapateira como móvel de descanso, ou como casinha, como preferirem. Vê se pode! Quem sabe ela prefere morar em apartamento, não é mesmo?

E detalhe, a sua casinha está exatamente ao lado da sapateira. Mas, sabe como é, nem todo mundo gosta do convencional. Me deixem!

Luana segue filmando a artimanha da canina, que não se mostra nenhum pouco preocupada com o flagra, pelo contrário, ela demonstra estar muito à vontade em seu espaço.

“Olha aqui, gente, tem uma casinha aqui, tem uma caixa para ela deitar e olha onde ela quer ficar”, completa Luana.

O vídeo, é claro, fez o maior sucesso no Instagram, com mais de 41 mil visualizações, nove mil curtidas e centenas de comentários.

Confira o vídeo:

Porém, por trás do sucesso do clique, Catharina tem uma história de vida emocionante. Em entrevista exclusiva ao Amo Meu Pet, a tutora da canina, Luana Ximenes fala sobre a sua adoção, a sua personalidade e a repercussão do vídeo.

“A Catharina foi abandonada no meu quintal, com cerca de três meses de vida e doente. Jogaram ela pelo muro e quando eu percebi a Amora (sua outra cachorrinha), ficou latindo muito e foi quando me deparei com ela, muito pequena e magra. Eu a resgatei, mas a ideia principal era doá-la no dia seguinte, mas quando acordamos, ela estava sangrando muito, então a levamos no veterinário e lá descobrimos que era cinomose”, começa contando.

Após o diagnóstico veterinário, Catharina recebeu o devido tratamento e através da medicação, ela foi curada. “Foi um milagre mesmo, porque ela estava bem fraca”, enfatiza Luana.

Livre da cinomose, doença que tem a mais alta taxa de mortalidade entre cães, a família se deparou com outro desafio: Catharina passou a ter convulsões.

Novamente após análise e diagnóstico médico, a cachorrinha passou a fazer uso contínuo de medicamentos, além de ter todo o acompanhamento necessário da sua família.

Apesar dos desafios enfrentados pela Catharina, que ainda é tão novinha, Luana conta que ela vive uma vida normal, anda, brinca, briga, faz tudo.

“Ela é uma cachorra muito grudenta, ela não fica sozinha, ela não dorme sozinha, está sempre procurando a gente, sempre perto. Quando eu chego em casa depois de uma saída, só falta ela me dar um esporro”, brinca Luana.

A tutora fala ainda, sobre a preferência (excêntrica) da cachorrinha pela sapateira ao invés da sua casinha.

“Desde pequenininha, quando ela chegou lá em casa, nós arrumamos uma caminha para ela e quando acordamos ela estava dentro da sapateira. Creio que é uma coisa dela desde pequena. Eu criei o Instagram para deixar registrados momentos delas, acho legal recordar e o pessoal acabou gostando. Elas são uma graça mesmo”, diz.

Realmente, é muito legal poder ver momentos engraçados e especiais como esses. Clique aqui para seguir a Catharina e a sua irmãzinha Amora no Instagram e ficar por dentro das peripécias dessas duas.

Veja também este vídeo do nosso apresentador Pépe Bonner:

Cão salsicha tenta incriminar vizinha e mais notícias no 1º Jornalzinho Amo Meu Pet de 2023

Últimas notícias