Veterinário salva cão super-obeso após dono ameaçar sacrificá-lo

O dono de um cachorro acima do peso tentou submetê-lo a uma eutanásia forçada (morte assistida) após desistir de fazê-lo ficar em forma novamente.

A eutanásia animal é legal em alguns estados do Canadá. Na ocasião, o homem levou Kai, um golden retriever, para uma clínica especializada, onde solicitou a um veterinário o sacrifício do animal.

No entanto, o profissional recusou-se a fazer tal operação e se ofereceu para ficar com ele até que o cachorro fosse adotado por uma nova família.

O veterinário entrou em contato com um abrigo de cães, que logo conseguiu uma nova casa para o cão. Pam Heggie assumiu o compromisso de recuperar Kai, então com 78,5 quilos - nada mais, nada menos do que 45 quilos acima do peso médio de um exemplar da raça.

"É o animal mais acima do peso que eu já vi. Qualquer coisa que você fizer será útil para ele", disse o veterinário a Pam.

Ao chegar em seu novo lar, Kai precisou de 20 minutos para subir alguns poucos degraus até a porta de entrada.

A missão seria sem dúvidas um desafio e tanto, mas Pam se mostrou determinada.

No início, começou com caminhadas simples, três vezes ao dia. Aos poucos, adicionou exercícios (incluindo em tanque com água para fortalecer as patas traseiras) aliado a uma dieta balanceada. Kai entrou em forma.

Atualmente com pouco mais de trinta quilos, o golden retriever se diverte como todos os cães e adora correr em parques e subir escadas. Já virou até estrela de programas televisivos.

"Ele continua me surpreendendo todos os dias", disse Pam no programa "Good Morning America", na ABC.

Fonte: Extra

Compartilhe o post com seus amigos!

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários